domingo, 31 de outubro de 2010

A Bruxa tá solta!



Olá!
A Torta de Abóbora, ou Pumpkin Pie, é uma das sobremesas mais tradicionais dos Estados Unidos, e está ligada a duas comemorações culturais muito típicas também, o Halloween [dia das bruxas, que é hoje! Buuh!] e o Thanksgiving Day  [o dia de ação de graças americano], ambos no Outono. Esses dois feriados, ainda que familiares, são bem diferentes para nós, do Brasil - assim como o sabor da Torta de Abóbora!
Eu confesso que estava bem preocupado quanto à questão do gosto, mas mesmo assim decidi tentar. A receita é fácil: uma massa básica recheada de um creme doce de abóbora e especiarias. As especiarias consistem em uma mistura chamada Pumpkin Pie Spice, que leva canela em pó, cravo em pó, noz-moscada, e gengibre. Nada melhor que uma receita típica para conhecer melhor uma data típica, né? Então achei a minha no Joy of Baking, que é um site americano bem legal e com receitas bem confiáveis.
E, depois de dias sem cozinhar, pois o gás estava no fim e o salário óh, lá fui eu para a cozinha  com uma abóbora e uma faca nas mãos [momento filme de halloween].


 Bom, minhas opiniões sobre a Torta de Abóbora:
_ Sim, são realmente diferentes ao nosso paladar. Porém mais na textura do que no sabor. O sabor lembra muito o gosto daquele doce de abóbora com cravo, sabe? Só que a textura é cremosa, então a sensação é que um textura extranha tem um sabor familiar;
_ É uma torta saborosa, quente, devido aos temperos e ao açúcar mascavo. Não dá pra comer 2 ou 3 fatias seguidas;
_ O problema é a cor. Pois é, gente, a receita que fiz leva açúcar mascavo - marrom - misturada à cor de abóbora da abóbora. O resultado é um creme de cor estranha, que tem cara de ruim, sabe? Não dá vontade comer, apesar de depois de provar dá pra saber que o gosto é bom. Então que for se aventurar a fazer essa receita, use açúcar branco mesmo, pra quem sabe ela ficar alaranjada, e não cor de burro quando foge.
_Valeu a pena fazer. Eu gosto de conhecer pratos típicos dierentes dos nossos, e a torta é gostosa, apesar de não ser deliciosa. Só acho que a primavera não é a época ideal para uma receita quente, né? Melhor fazer em junho, julho.

E aí, você vai tentar também?


Pumpkin Pie
Ingredientes da massa:

2 xícaras de farinha de trigo;
1 xícara [200g] de manteiga gelada em pedacinhos;
1/4colher de chá de sal;
1/4 de xícara de açúcar;
1 gema;
1/2 colher de chá de canela em pó;
4 colheres de água gelada.

Ingredientes do Creme de Abóbora:
3 ovos;
2 xícaras de puré fresco de abóbora [abóbora cozida ou assada até amolecer e passada por uma peneira];
1/2 xícara [120ml] de creme de leite fresco;
3/4 de xícara de açúcar mascavo [use da comum, ou da cristal amarela, para ficar com uma cor mais alaranjada];
1 colher de chá de canela em pó;
1/2 colher de chá de gengibre em pó;
1/8 da colher de chá de cravo em pó;
1/2 colher de chá de sal.

Creme de leite batido em chantilly para acompanhar.


Preparo da massa:
Misture farinha, açúcar, canela e sal, e adicione a manteiga. Amasse com as pontas dos dedos até virar uma farofa. Adicione a água e a gema, amasse levemente.
Abra a massa com um rolo e forre o fundo de uma fôrma para tortas de 23cm de diâmetro, faça furos com um garfo e leve para gelar por 20 minutos.
Retire da geladeira, cubra com papel alumínio e assem em forno a 180 graus por 15 minutos. Retire o papel alumínio e asse por mais 10 minutos. Reserve.

Preparo do Creme de Abóbora:
Em uma tigela grande, bata os ovos ligeiramente. Vás acrescentando os demais ingredientes até formar um creme homogêneo.
Recheie a massa já assada com esse creme. Leve ao fono, preaquecido a 180 graus, por 45 minutos, até o recheio firmar, mas permanecer úmido no centro.
Deixe esfriar sobre uma grade.
Sirva em temperatura ambiente, acompanhado de chantilly.


E feliz dias das bruxas!

domingo, 24 de outubro de 2010

Dica rápida de um bolo demorado



Hey everybody!

Quando você acha uma receita de Bolo de Chocolate que leva chocolate 70% cacau e não leva farinha, dá pra desconfiar que fica bom... e dá pra duvidar que vai dar certo. Já tentei vários do tipo, e nunca fiquei feliz com o resultado.
Teimoso que sou, resolvi tentar outra vez, ontem, e milagre, deu certo! Tomei alguns cuidados: manteiga de verdade, chocolate 72% cacau importado. O único deslize foi não ter uma fôrma de 20cm de diâmetro - assei na de 24cm e ele ficou meio baixinho, tá vendo, né?
Sobre o bolo, o que dizer? Bom, é puro chocolate! gelado, então, lembra uma barra bem macia que derrete na boca de chocolate amargo. Nem sei  o porquê de se chamar bolo, porque não parece com bolo.   É tipo uma versão adulta [lê-se forte e com pouco açúcar] de um brownie. Um brownie concentrado, vamos chamar assim.
O chato da receita é a demora: tem que assar por 25 min, descansar por 2 horas e ficar na geladeira por mais 4 horas! E convenhamos que é preciso um auto-controle gigante pra esperar, né? Eu não esperei - essa primeira foto é 40 min depois de tirar do forno, hiper-molhadinho! A segunda foto é durinho, depois de uma noite na geladeira. Gostei mais dele molhadinho!
Então segue a receita, e sorry pelas fotos pequenas - minha câmera não se dá bem com chocolate.. muito contraste, suponho..

Bolo Mousse de Chocolate

Ingredientes:
120g de chocolate em barra 70% cacau de boa qualidade;
125g de manteiga sem sal;
100g de açúcar baunilhado [ou use o interior de uma fava de baunilha];
1 pitada de sal;
3 ovos em temperatura ambiente;
Cacau em pó para polvilhar.

Preparo:
Ligue o forno em 120 graus e forre uma fôrma redonda de 20cm de diâmetro com papel manteiga untado [se a fôrma for de fundo removível facilita bastante].
Prepare o banho-maria com uma panelinha com água para ferver e outra, por cima, sem que a de cima toque na água.
Leve ao banho-maria a manteiga, o açúcar baunilhado e o sal. Derreta tudo, mexendo com uma colher, até que forme uma mistura homogênea. Vá controlando o fogo para a água não ferver.
Adicione o chocolate picado, aos poucos, mexendo até derreter completamente.
Deixe esfriar um bocadinho e transfira a mistura para a tigela da batedeira.
Adicione os ovos, um a um, batendo na velocidade máxima, até o creme encorpar.
Passe a mistura para a fôrma e leve ao forno por 25 minutos.
Retire o bolo: a massa estará ainda mole por dentro, mas com uma casquinha formada por cima.
Deixe descansar por duas horas [não se assusto, ele dá uma abaixadinha].
Leve à geladeira por 4 horas antes de servir [para chegar na consistência correta].
Na hora de servir, remova o bolo da fôrma, retire o papel manteiga com cuidado e polvilhe com cacau em pó.

sábado, 23 de outubro de 2010

Resultado Concurso Cultural Mococa


Olás, pessoas!

Conforme dito no dia 04 último, hoje é dia de divilgar o vencedor do Concurso Cultural Mococa.
Pois bem, o sorteio foi feito da seguinte forma:
Dos 85 comentários, foram retirados os meus [claro] e os comentários nos quais faltavam informações pedidas [nome, cidade, e-mail e receita predileta com leite condensado]. Os comentários válidos somaram, desse modo, 65 participantes, que são:

01.   Quéroul
02.   Chica
03.   Jeferson
04.   Emely
05.   Sadhia
06.   Dany Marques
07.   Eneida
08. Michelle Silva
09.   Lívia Bueno
10.   Tânia Forte
11.   Sandra Peres
12.   Tatiana
13.   Edna
14.   Juliana
15.   Katiuza
16.   Cynthia
17.   Biba
18.   Naiara
19.   Ubiratan
20.   Glícia
21.   Ana Luiza
22.   Caroliny
23.   Pedro
24.   Diego
25.   Ana Clara Oliveira
26.   Rafael
27.   Fernanda
28.   Line
29.   Débora
30.   Carol Fernandes
31.   Maria
32.   Fabiane
33.   Thaisa
34.   Tereza
35.   Giselle
36.   Sandra B.
37.   Giséle
38.   Cassia
39.   Regina
40.   Adrea F.
41.   Mariane
42.   Roberta
43.   Consuelo
44.   Caroline Soares
45.   Rodrigo
46.   Regina B. Castro
47.   Rosélia
48.   Mônica
49.   Vanessa
50.   Katia
51.   Angélica
52.   Vitor
53.   Flávia
54.   Ana Paula Silveira
55.   Regina Nazaré
56.   Daniele Z.
57.   Maria Aparecida
58.   Bruno
59.   Priscila
60.   Copê
61.   Soraia
62.   Claudete
63.   Charlene
64.   Edinete
65.   Monica S.

O sorteio foi realizado através do site randon.org, com o seguinte resultado:


A Michelle sortuda vai receber em casa, lá no Rio de Janeiro, o kit de produtos Mococa para se deliciar e preparar um monte de receitas! Parabéns Michelle! A receita com leite condensado favorita dela é um tipo de bala de brigadeiro que ela chama de" Brigaduro". Michelle, manda a receita para mim!


E a todos os participantes eu gostaria de agradecer as visitas ao blog, a participação e dizer que fiquem de olho, em novembro tem promoção rolando aqui outra vez! ;)




Atualização Importante: Se a Michelle, ganhadora do prêmio, não responder ao e-mail passando seus dados até sexta-feira, 18h00,ela perde o direito ao prêmio, que será sorteado outra vez e um novo ganhador será contemplado.


Atualização Importante .002: A Michelle perdeu o prazo para se manifestar sobre o prêmio, infelizmente. No próximo post teremos um novo vencedor, então! Fiquem de olho!

Atualização Importante .003: Foi realizado um novo sorteio, semelhante ao primeiro, e o vencedor que vai levar o Kit Mococa para casa é o Rafael Augusto, de Curitiba. Lembrando que o Rafael sortudo tem até sexta-feira, 5/11, para responder meu e-mail com seus dados. Parabéns!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Os Crumbles das nossas vidas


Hallo everybody!
Já tinha pensado no texto deste post, mas acabei não escrevendo e agora bateu um vazio mental que dificulta a redação. Mas é o seguinte: Crumble cakes, como a gente sabe, são aqueles bolos que levam farofinha em cima. Crumble é como chamam a tal farofinha que transforma um bolo simples em algo mais sofisticado [e mais gostoso]. Pois bem, mas não basta a farofinha. Entre ela e o bolo é necessário um ingrediente molhadinho, pra contrastar com a farofa, que é sequinha [Deus, quanto diminutivo!]. Então você faz o bolo, cobre com algo melado [ou que vá melar], e cobre tudo com algo seco, a farofinha. O 'algo melado' pode ser muita coisa: o mais conhecido nosso são as fatias de banana [da Cuca de Banana, típica], mas podem ser outras frutas [pêssego, maçã, amora, morango, e por aí vai] ou um doce de leite pastoso [gula total!] ou mesmo um geléia. A farofinha é basicamente manteiga, açúcar, e farinha - com um toque de canela, ou chocolate, ou nozes, castanhas, coco e tudo o que for crocante [quase tudo]. E, por fim, a massa do bolo pode ser desde aquela normal também, que você tem costume de fazer, até as massas de cuca, que sao pouca coisa diferentes. 
Segredinhos: manteiga gelada para a farofinha. E só amassar com a ponta dos dedos, senão a manteiga esquenta, amolece, e não vira farofa.
Esse que fiz é uma receita de bolo básica, com a adição de açúcar mascavo, farinha láctea [opcional] e passas, porque estavam sobrando na cozinha. Utilizei o resto da geléia de amoras que fiz em agosto para cobrir, e juntei nozes na farofa.
Deliciosamente fácil, não? ;)




Bolo crumble com geléia

Ingredientes da massa:
1 xícara de farinha de trigo;
1 xícara de aveia em flocos, ou farinha de aveia, ou farinha láctea [usei farinha láctea!]
1/2 xícara de açúcar mascavo apertado;
1/2 xícara de açúcar branco;
3 gemas;
3 claras em neve;
1/2 xícara de manteiga em temperatura ambiente;
1/2 xícara de leite;
1 colher de sopa de fermento em pó;
3/4 de xícara de passas escuras.

Ingredientes do crumble [a farofinha]:
1/2 xícara de açúcar mascavo;
1/2 xícara de farinha;
3/4 de xícara de nozes quebradas grosseiramente [ou qualquer outra castanha];
Pitada de canela em pó;
1/3 de xícara manteiga gelada picada.

Bananas, maçãs, pêras ou pêssegos fatiados, ou doce de leite, ou a geléia da sua preferência [usei geléia de amora caseira], para colocar entre o bolo e a farofinha.

Preparo da massa:
Salpique um pouquinho de farinha de trigo nas passas e misture até ficarem enfarinhadas. Reserve.
Bata a manteiga, as gemas e os açúcares até formar um creme fofo. Adicione a farinha de trigo, a farinha láctea [ou aveia] e o leite, alternando-os e misturando até ficar homogêneo. Adicione o fermento e a passas, misture delicadamente e passe a massa para uma fôrma retangular de 25x35cm untada.
Distribua as fatias de fruta ou o doce de leite ou a geléia sobre a massa.

Prepare a farofinha [crumble]:
Misture todos os ingredientes com as pontas dos dedos até formar a farofinha. Cubra o bolo com ela e leve ao forno quente a 180 graus por aproximadamente 30 minutos, ou até passar no teste do palito.
Sirva cortado em quadrados.



PS: sábado tem sortei do Kit Mococa! Clique aqui e participe, ainda dá tempo!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Torta de Pêssegos


Olás!
Eu sou louco por sábados! É no sábado que você acorda descansado da semana anterior e ainda tem um dia todo [o domingo] para adiar as coisas chatas que você precisa fazer para segunda. 
Esse último sábado começou com pêssegos em água fervente para tirar a pele. Faz um tempinho que não aparece torta aqui n'A Cozinha Coletiva, então a receita já estava decidida: Deep Dish Peach Pie, a Torta de Pêssegos do livro [500 Pies & Tarts] que a querida Paula Labaki me deu.
Aqui no Brasil as tortas de pêssego geralmente são geladas, feitas com pêssegos em calda e creme. Essa, a Deep Dish Peach Pie, é quente e temperada, como uma boa torta de maçãs. Aliás, o nome Deep Dish significa prato fundo, e vem do formato da fôrma onde a torta deve ser assada [ eu nao tenho uma exatamente igual, então foi na normal mesmo]. 
Depois que a torta saiu do forno [e que tirei algumas fotos], embrulhei em uma toalhinha e fui pra USP fazer picnic com a Andréia, que achou divina! E é muito boa mesmo, viu! Casquinha crocante como Palmiers - deliciosa, recheio intenso, com o sabor do pêssego destacado, e açúcar na medida. Super recomendo! E a Andréia também!


Torta de Pêssegos 

Ingredientes da massa: 
2 xícaras de farinha de trigo;
1 xícara [200g] de manteiga gelada em pedacinhos;
1/2 colher de chá de sal;
1 ovo;
2 colheres de chá de vinagre branco;
2 colheres de água gelada.

Preparo da massa: 
Misture farinha e sal, e adicione a manteiga. Amasse com as pontas dos dedos até virar uma farofa. Adicione a água, ovo e vinagre, amasse levemente, divida em duas bolas e leve-as à geladeira por 20 minutos.
Abra uma metade com o rolo de forre o fundo e as laterais de uma fôrma para tortas de 22cm de diâmetro.
Reserve.

Ingredientes do recheio: 
1 xícara de light brown sugar - usei o mascavo seco;
1/4 de xícara de farinha de trigo;
1/2 colher de chá de canela em pó;
1/4 de colher de chá de cardamomo;
1/4 de colher de chá de noz moscada ralada;
12 pêssegos descascados, descaroçado e cortados em fatias não muito finas.

1 ovo para pincelar;
Açúcar cristal para polvilhar.

Preparo do recheio e montagem: 
Misture os ingredientes em pó. Coloque os pêssegos fatiados em uma tigela, adicione a mistura e mexa delicadamente.
Distribua o recheio sobre a fôrma forrada, abra a outra parte da massa e cubra a torta, fechando e apertando bem nas laterais. Faça quatro cortes na tampa, pincele com o ovo e polvilhe açúcar cristal.
Leve ao forno preaquecido a 220 graus por 10 minutos, baixe o fogo para 180 graus e cozinhe por mais 40 minutos, até ficar dourada.
Retire do forno, deixe descansar por 2 horas e sirva. Vai muito bem com sorvete de creme!




terça-feira, 12 de outubro de 2010

Mil-folhas de doce de leite


Olás, como passaram o fim de semana prolongado?
Eu viajei, e quando viajo fico com a sensação que não descansei, então, voltando aqui pra São Carlos, estava evitando a cozinha, por preguiça mesmo.
Mas daí a consciência começou a pesar: "putz, se eu não preparar nada pra atualizar o blog, fico essa [curta] semana sem postar!" Então resolvi cozinhar.
A idéia era torta, porque faz um tempinho que não posto nenhuma, mas a preguiça de fazer a massa, por mais simples que seja, me levou a pensar no que fazer com a massa folhada pronta que estava no congelador. E na lata de doce de leite do kit Mococa [ganhe o seu participando do sorteio aqui] que eu queria provar. E pronto, tinha decidido: Mil-folhas! Meu único trabalho foi cortar a massa folhada em retângulos e polvilhar açúcar.. o resto estava pronto! Ok, covardia né? Ms fica a dica: é fácil, rápido e impressiona! E se você estiver com tempo, pode fazer o creme de confeiteiro para rechear, que troquei por doce de leite, inspirado pela versão argentina do Mil-folhas, chamada de Rogel e feita com uma massa fininha mas diferente da massa folhada.
Aliás, o Mil-folhas, ou Mille-feuille, é uma sobremesa de origem francesa, antiga [muito antiga, na verdade.. em 1650 ela já existia!], que se espalhou por todo lado, recebendo mil outro nomes - inclusive Napoleon, como é chamada nos Estados Unidos. É óbvio que o nome Mil-folhas se refere às várias camadas de massa folhada recheadas. O recheio original é o creme de confeiteiro [aquele amarelo, sabe?], como já disse, coberto com um fondant de açúcar com desenhos em chocolate. Simplifiquei total recheando com doce de leite e só polvilhando o açúcar de confeiteiro. Ficou mais bonito do que gostoso, mas é bom sim! Parece canudo de doce de leite  [o sabor, não a aparência, né?].
A receita é muito simples, mesmo optando pelo recheio original:


Mil-Folhas
[receita original retirada daqui].

Ingredientes:
1 pacote de 300g de massa folhada congelada;

Recheio: [que troquei por doce de leite]
6 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro;
2 colheres de sopa de amido de milho;
1 pitada de sal;
1 xícara de creme de leite;
2 ovos ligeiramente batidos;
1/2 colher de chá de extrato de baunilha.

Para o fondant da cobertura: [que troquei por açúcar de confeiteiro polvilhado]
2 xícaras de confeiteiro;
1/2 colher de chá de extrato de baunilha;
2 ou 3 colheres de sopa de água fervente;

Chocolate meio-amargo derretido para decorar.

Preparo:
Descongele a massa folhada conforme indicado na caixinha. Abra-a e divida em dois retângulos iguais. coloque um sobre o outro, e divida em 6 retângulos menores. Leve-os ao forno preaquecido, a 220 graus, em fôrmas forradas com papel manteiga até dourar [uns 20 minutinhos]. Retire e deixe esfriar sobre uma grade.

Enquanto isso prepare o creme: misture açúcar, amido e sal em uma panela. Fora do fogo, vá acrescentando o creme de leite aos poucos, mexendo. Leve ao fogo médio, mexendo sempre, até engrossar e começar a borbulhar. Deixe dar uma descansadinha por um minuto, e adicione metade desse creme aos ovos batidos, mexendo pra não talhar. Volte a mistura à outra metade, na panela, e volte ao fogo, mexendo por dois minutos. Retire e adicione a baunilha. Deixe esfriar coberto com plástico filme para não formar película.

Para a cobertura, misture os ingredientes até formar uma massa lisa e grossa.

Montagem: Separe, delicadamente, cada retângulo de massa folhada em 2 ou três partes no sentido da altura. Monte os doces alternando massa e creme, sendo que a última camada deve ser de massa. Espalhe a cobertura e decore com o chocolate derretido em um saco de confeiteiro.

sábado, 9 de outubro de 2010

Bolo de Maçã Caramelado



Olás!
Final de semana prolongado é sinônimo de visitar a família. Visitar a família é sinônimo de acordar cedo, viajar 3  horas por um trajeto que de carro seriam 50 minutos, chegar, almoçar e não ter mais o que fazer até a volta. A não ser comer muito, porque minha vó não pára de oferecer coisas. No primeiro dia você mata a saudade da família. No segundo começa um pequeno incômodo em todo mundo. No terceiro você tá rezando para ir embora logo. E quando finalmente você volta, bate aquela saudade deles. Família é família, né?rs
Pensando em ser legal, resolvi fazer um bolo para levar pra eles. Bolo de Maçã e Azeite com cobertura de Caramelo de Açúcar Mascavo. Parecia promissor, até que provando um pedaço percebi que tinha gosto de salada, eca! Olha, pode ser [provavelmente é] frescura minha, mas não combina [na minha opinião pessoal, claro]. Fica muito óbvio que o azeite tá sobrando ali. Se fosse um pão rústico, até rolaria, mas no bolo não rolou não. Ficou até com cheiro de azeite se sobrepondo ao aroma de maçã, canela e açúcar mascavo [e olha que esses aromas são fortes!].
O jeito foi preparar outro, trocando o azeite por manteiga derretida. Esse sim, ficou perfeito!
Segue a receita, e você tem livre-arbítrio para decidir com qual dos ingredientes fazer: azeite ou manteiga. E aí, qual vai ser?

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE ATUALIZADA: fiz o bolo com azeite ontem. Hoje, quando fui decidir o que fazer com ele, provei mais um pedaço, e não é que parece que o sabor do azeite deu uma suavizada? E ficou praticamente bom! Quando suaviza você percebe um sabor diferente, mas não percebe que é azeite, e desse eu gostei! Ebaa, salvei a reputação do bolo e não vou desperdiçá-lo!


Bolo de Maçã com Caramelo Mascavo

Ingredientes:
1 xícara e meia de farinha de trigo;
3/4 de xícara de açúcar refinado;
2 colheres de açúcar mascavo;
1 colher de chá de fermento em pó;
1 colher de chá rasa de canela em pó;
1/2 colher de chá de sal;
3 ovos;
1/2 xícara de manteiga derretida [ou azeite extra-virgem, se quiser tentar];
1/4 de xícara de leite;
1 colher de chá de extrato de baunilha;
1/2 xícara de uvas passas escuras;
3 maçãs picadas em quadradinhos pequenos com casca.
Para o caramelo:
1/2 xícara de açúcar mascavo [aperte o açúcar na xícara, na hora de medir];
3 colheres de sopa de manteiga;
1 colher de sopa de leite.

Preparo:Peneire juntos a farinha, os açúcares, fermento, canela e sal. Em outra tigela bata os ovos até formar uma mistura clara, adicione a manteiga derretida, o leite e a baunilha e misture bem. Adicione a mistura líquida aos ingredientes secos,  e misture com uma colher. Adicione as maçãs picadinhas e as passas, mexa bem e despeje em uma assadeira de 20x30cm untada. Leve ao forno preaquecido a 180 graus por 30 minutos.

Preparo do caramelo:
Junte os ingredientes em uma panela pequena e leve ao fogo médio, mexendo até dissolver. Pare de mexer e continue no fogo até ferver e formar uma espuma [é rapidinho, 6 minutos, por aí]. Mexa de leve, movimentando a panela em círculos, de vez em quando.
Retire do fogo e despeje sobre o bolo quente. Deixe esfriar por umas 2 horas, até que o caramelo cristalize. Corte em quadrados.


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Faça crescer com Dr. Oetker!



Olás! A Cozinha Coletiva foi convidada para falar de uma campanha super bacana, a Faça Crescer com Dr. Oetker!
Pensando no futuro, a Dr. Oetker vem de mãos dadas com um dos temas mais em voga atualmente, a preservação da natureza, promover essa idéia! Procurando divulgar o conceito de sustentabilidade através de pequenas ações que podem ser domésticas mesmo, mas que em conjunto ganham uma importância maior, agora os potinhos de fermento em pó químico Dr. Oetker vem com sementes da Canafístula Branca, uma árvore nativa, para você fazer sua parte na manutenção do verde! Pois é, comprando o fermento em pó químico Dr. Oetker [de 100g], você recebe um sachê de sementes, que você pode plantar dentro do próprio potinho! E quando a mudinha crescer, é só transplantar para o seu quintal ou entregá-la em um dos postos de coleta de mudas que a Dr. Oetker tem pertinho de você, para que seja replantada. É a oportunidade de colaborar com o futuro do planeta batendo na nossa porta!

E o plantio tá explicadinho, passo-a-passo, para a árvore crescer tão bem quanto os bolos feitos com o fermento em pó químico Dr. Oetker! ;)
Visite o blog oficial da campanha, participe do fórum e descubra outras pequenas formas de contribuir com o planeta. Faça parte dessa idéia!




Plum Cake: Bolo de Ameixa Fresca


Olá-ás!

Estou adorando a possibilidade de, em parceria com a Mococa, fazer sorteios no blog! [tem um rolando, participe clicando aqui]. É realmente muito legal receber comentários de pessoas que lêem o blog faz tempo, mas nunca comentaram, então eu não sabia quem eram! Eram só números, e agora são pessoas, mesmo. Achei muito bacana um comentário de uma moça dizendo que, mesmo sabendo que eu atualizo o blog 2 vezes na semana, ela entra todo dia pra ver se, quem sabe, foi atualizado [fofo, né? rs]. Então deixo aqui meu muito obrigado a todas as pessoas que lêem, visitam, acompanham, seguem, não comentam ou comentam, ou twittam... é maravilhoso ter esse retorno! Obrigado a todos! 
E fica o convite reforçado pra criticar, palpitar, pedir receitas, questionar, e me contar das receitas que pegaram aqui e tentaram fazer! Pode ser por comentários aqui no blog mesmo, pelo meu e-mail, que é richardarquiteto@gmail.com, ou @cozinhacoletiva no Twitter. A Cozinha Coletiva é motivada por isso! E é muito bom poder agradecer através de receitas que funcionam, fotos esforçadas e agora esses sorteios [terão vários, então fique ligados!].

A receita de hoje é do fim de semana. Um bolo de frutas diferente, de sabor delicado e aparência muito agradável! [nossa, isso soou formal, né?rs]. Espero que vocês gostem!

Plum Cake
[receita retirada e levemente alterada daqui]

Ingredientes:
2 colheres de sopa de geléia de framboesas;
3 colheres de sopa de brandy [usei conhaque];
1/2 kg de ameixas maduras, amarelas ou vermelhas [usei amarela] cortadas ao meio e sem o caroço;
3/4 de xícara de farinha de trigo;
3/4 de xícara de açúcar;
1/3 de xícara de amêndoas sem pele;
1/2 colher de chá de fermento em pó;
1/4 da colher de chá de sal;
6 colheres de sopa de manteiga amolecida;
1 ovo grande, mais uma gema;
1/4 de xícara de creme de leite;
1 colher de chá de extrato de baunilha;
1/2 colher de chá de extrato de amêndoas doces;
Açúcar de confeiteiro para polvilhar.

Preparo:
Unte e enfarinhe uma assadeira rendonda de 22cm de diâmetro e ligue o forno a 180 graus.
Leve a geléia e o conhaque ao fogo em uma frigideira grande ou panela larga, por uns 3 minutos, até  que fique com textura de xarope. Adicione as metades de ameixa, viradas com o corte para baixo, e cozinhe até a calda voltar à textura de xarope [cuidado para as ameixas não grudarem na panela]. Deixe esfriar completamente e reserve.
Bata o açúcar com as amêndoas no processador [usei o liquidificador].
Misture o açúcar e amêndoas processadas com a farinha, o sal, e o fermento em pó. Adicione a manteiga, ovos, creme de leite e extratos. Bata com um fouet até que a massa fique homogênea.
Despeje a massa na assadeira preparada. 
Volte às ameixas: mexa-as na panela até ficarem completamente cobertas pela calda. Coloque as ameixas uniformemente sobre a massa na assadeira, com o corte para cima. Não é precido apertar a fruta na massa, apenas colocar sobre ela.
Leve ao forno e asse por 45 minutos, ou té que esteja dourado e enfiando um palito saia apenas algumas migalhas de bolo.
Retire do forno, deixe esfriar, desenforme e polvilhe açúcar de confeiteiro com uma peneira
Eu servi o bolo com creme de leite e acho que combinou bastante!


Não deixe de participar do Concurso Cultural Mococa, clicando aqui. O sorteio do kit de produtos Mococa será dia 23 de Outubro.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Concurso Cultural Mococa



Olá pessoal!

Semana passada A Cozinha Coletiva completou 10 meses de existência! E nada melhor para comemorar o fato do que um sorteio em conjunto com a primeira parceria do blog, a Mococa!
Conheço a Mococa desde criança, quando meus pais me levavam ao pediatra na cidade de mesmo nome e a gente passava pela fábrica. Hoje a Mococa é uma das principais empresas de produtos alimentícios do país e faz tudo que a gente adora: leite condensado que não pode faltar em casa para o brigadeiro de colher, creme de leite, docinhos para festa prontos [para aqueles dias que bate a preguiçinha de cozinhar], manteiga de verdade, misturas para mingau e o meu favorto, o achocolatado Mocoquinha!
Então é com muito orgulho que digo que a Mococa será parceira d'A Cozinha Coletiva, inspirando receitas e realizando sorteios para vocês, leitores!

E o primeiro sorteio é muito fácil, basta você deixar um comentário nesse post, com nome, e-mail e cidade, respondendo à pergunta: qual sua receita favorita com leite condensado?

As respostas de vocês vão servir para me dar dicas das próximas receitas daqui do blog, e eu e a Mococa vamos sortear um kit de produtos enorme e delicioso, contendo1 lata de leite condensado, 1 caixinha de leite condensado, 1 creme de leite, 1 caixinha de molho branco, 1 lata de brigadeiro, 1 lata de beijinho, 1 lata de cajuzinho, 1 lata de doce de leite, 1 manteiga, 1 caixinha de farinha láctea, 1 caixinha de mingau de arroz, 1 caixinha de mingau de milho, 3 unidades de Mocoquinha e 1 achocolatado de 1 Litro. Super legal, né??!

Devo lembrar que o sorteio será realizado no dia 23 de Outubro, sábado. Só vale comentar uma vez, e o sorteiro será feito por aqueles programas de random, e infelizmente só podem participar pessoas que residam no Brasil.

Então é isso, comenta, conta qual receita você prepara com leite condensado e dedos cruzados! :D 

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Toucinho do céu de comer rezando!


Olá!

Todo mundo já ouviu falar em Toucinho do Céu, um dos doces mais típicos da terrinha, né? Pois é, o Toucinho é famoso e consumido em todo o Portugal, atravessando fronteiras e chegando até a Espanha [aqui eu já postei a receita do Tocino del Cielo, sobremesa espanhola de gemas]. Cada região de Portugal produz o Toucinho do Céu à sua maneira: em algumas ele tem textura de bolo, noutras não leva amêndoas, as vezes é enrolado como rocambole ou cortado em fatias finas, mas a base entre as variações é a mesma:  calda de açúcar e grande quantidade de gemas.
Essa receita que fiz é à moda de Évora, na região do Alentejo. Nessa versão, o Toucinho do Céu tem textura não de bolo, mas de doce, algo como um brownie de gemas, dá pra entender? Ele é úmido e cremoso por dentro, e o açúcar polvilhado forma uma casquinha fina por fora, que quebra na primeira garfada. É delicioso, eu comeria montes deles - mas isso não é muito indicado por ser bem calórico e por causa do bendito colesterol, né? Ainda bem [ou não] que a receita rende pouco!





Toucinho do Céu

Ingredientes:
2 e 1/2 xícaras de açúcar;
3/4 de xícara de água;
1/4 de xícara de maisena;
1 e 1/4 de xícara de amêndoas sem pele moídas*;
5 ovos grandes;
10 gemas de ovos grandes;

Açúcar de confeiteiro para polvilhar.

*Preparo da farinha de amêndoas: 
Leve uma panela de água ao fogo. Quando ferver, derrame as amêndoas com casca, e vá retirando rapidamente com uma peneira ou escumadeira, até que você perceba que as cascas se soltam quando pressionadas com a ponta dos dedos. Retire todas as cascas, mergulhe as amêndoas descascadas em água fria. Passe pela peneira, para retirar a água, espalhe-as em uma assadeira e leve ao forno uns 15 minutos para secar e dourar levemente. Deixe esfriar.
Depois de esfriar, bata as amêndoas aos poucos, no liquidificador, e vá peneirando até formar uma farinha fina. Espalhe a farinha em uma assadeira e leve ao forno rapidinho, só para ficar bem seca. Ou pule essas etapas e compre a farinha de amêndoas pronta, se na sua cidade você encontrar.

Preparo da receita:
Unte uma assadeira quadrada de 20x20cm, e ligue o forno em tempertura baixa.  
Coloque o açúcar e a água em uma panela grande e leve ao fogo médio, mexendo com uma colher de pau, até dissolver e ferver. Deixe esfriar um pouco.
Em uma tigela, penere os ovos e as gemas e misture. Acrescente a farinha de amêndoas e a maisena e mexa bem. Junte esse creme à calda, e leve ao fogo médio mexendo sempre até engrossar [uns 12 minutos - vai ficar como polenta cremosa].
Despeje a mistura na assadeira e leve ao forno bixo por uns 30 minutos, até que se enfiando um palito ele saia seco.
Deixe amornar, corte [eu usei cortador, mas você pode cortar em quadrados, se quiser] e polvilhe açúcar de confeiteiro.
Sirva frio.
[no outro dia fica melhor ainda!]


Ah, e segunda-feira tem sorteio aqui no blog, então dê uma passadinha para conferir!