segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Torta de Creme e Amoras


Bom dia!
Passei o sábado todo imaginando o que fazer com as amoras que eu tinha na geladeira. Vi várias receitas, mas sempre estava faltando um ou outro ingrediente - e eu estava com a maior preguiça da paróquia de sair no sol escaldante para comprar [para se ter uma idéia, estou com duas rodelas vermelhas em cada bochecha e na ponta do nariz, só por estender roupas no varal!].
Depois de quase desistir, apareceu por acaso essa receita do Technicolor Kitchen. A receita é basicamente, como diz a Pat, um Clafoutis de Cereja dentro de uma massinha crocante de torta. Pois bem, substituí as cerejas por amoras pretas e usei a massa de torta congelada que eu tinha guardada. Deu certinho!


Torta de Creme e Amoras
retirada e alterada daqui

Massa: uma fôrma para tortas de 20cm forrada com meia receita de massa básica para tortas.
[A Pat usa uma massa parecida, mas não é a mesma - se preferir, verifique no link acima]

Ingredientes do recheio:
2 colheres de sopa de farinha de amêndoas;
170ml de creme de leite fresco;
2 ovos levemente batidos;
2 colheres de chá de extrato de baunilha;
3 colheres de sopa de açúcar refinado;
2 colheres de sopa de farinha de trigo;
400g de amoras pretas.

Açúcar de confeiteiro para polvilhar [opcional].

Preparo: asse a massa, gelada, em forno a 180 graus por uns 15 minutos, até começar a estufar. Retire, mas mantenha o forno ligado. Polvilhe o fundo da massa com as 2 colheres de farinha de amêndoas. Reserve.
Em uma tigela misture bem o creme de leite, os ovos, a baunilha e o açúcar. Adicione a farinha de trigo e mexa até ficar homogêneo. 
Distribua as frutas sobre a base da torta. Derrame o creme sobre as frutas e volte a torta ao forno, por mais uns 45 minutos, até o recheio firmar e dourar.
Se quiser, polvilhe com açúcar de confeiteiro.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Bolo de Limão



Olás!
Sumi, né? Estava passando uma semaninha de férias com o meu irmão, aproveitando que minha chefe viajou. Meu irmão não cozinha em casa, então lá não tem fôrmas, tigelas, farinha, fermento, nadica - uma semana sem cozinhar, acreditam?! Da próxima vez que eu for pra lá, vou levar um bolo desses. Meu irmão me confessou que gosta de doces com limão - ele [incrivelmente] quase não gosta de doces, então vou parar de insistir em potes de geléia, tortas de maçã e brigadeiro [sério, ele não come nada disso]..rsrs. Aliás, que saudade da companhia dele!
Sobre o bolo de limão, se você está acostumado com aqueles bolos à base de gelatina de limão, que têm gosto de desinfetante e cor verde radioativo, seus problemas estão resolvidos! Depois de uma fatia a gente entende a paixão por bolos de limão de algumas pessoas, né Pat? :P


Bolo de Limão
Retirado daqui.

Ingredientes:
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo;
2 colheres de chá de fermento em pó;
1/2 colher de chá de sal;
1 xícara de iogurte integral;
1 xícara de açúcar;
3 ovos;
Raspas de 2 limões amarelos;
1 colher de chá de extrato de baunilha;
1/2 xícara de óleo de canola.

Para a calda:
1/3 de xícara de açúcar;
1/3 de xícara de suco de limão.

Para a cobertura fondant:
1 e 1/2 xícaras de açúcar de confeiteiro;
2 colheres de sopa de suco de limão;
1 colher de sopa de água fervente.

Preparo:
Unte e enfarinhe uma fôrma de bolo inglês de 25cm x 11cm.
Em uma tigela peneire juntos a farinha, o fermento e o sal.
Em outra tigela misture o iogurte, o açúcar, os ovos, as raspas e a baunilha. Junte os ingredientes secos e misture bem.
Por fim, adicione o óleo e misture com uma espátula até incorporar.  
Disponha a massa na fôrma preparada e leve ao forno preaquecido em 180 graus por cerca de 45 minutos.

Enquanto assa, junte os ingredientes da calda em uma panela e leve à fervura até que o açúcar se dissolva o a mistura ganhe um tom claro. Reserve.

Depois de assado, espere 10 minutos e desenforme o bolo. Pincele generosamente a calda sobre todos os lados do bolo. Deixe esfriar.

Prepare a cobertura: misture o açúcar, o suco e a água fervente até que se forme um creme espesso. Talvez seja necessário acrescentar mais uma colher de água, mas coloque aos poucos.
Cubra o bolo com o fondant e deixe descansar até que ele seque.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Torta de Frutas


O que ocorre dentro de uma torta de frutas à moda americana durante seu período de cozimento pode ser  traduzido em uma fórmula básica: frutas frescas + açúcar + (limão, amido de milho, especiarias) = frutas macias + calda cremosa. O processo é o seguinte:  as frutas quando cozinham somadas ao açúcar que derrete liberam água, formando um suco doce. O amido dá consistência para que esse suco envolva as frutas e não escorra todo quando a torta for cortada; o limão não deixa as frutas escurecerem e, junto com as especiarias, balanceia o sabor. E a massa contém tudo isso. Parece química, né? E é.
Mudando de assunto, essa semana comprei aquelas fôrmas descartáveis, parecidas com Marmitex, para fazer um monte de base para tortas e congelar. Acabei fazendo apenas três: uma torta de maçã pra levar para o meu irmão, uma base para tortas, que congelei, e a torta do post de hoje. Apesar de serem práticas, as fôrmas não são muito firmes [o que dificulta forrá-las com a massa crua e transportá-las depois de prontas, sem rachar]. Além disso, o maior problema foi que, ao assar as tortas de frutas, geralmente um pouco do caldo borbulhante do recheio vaza da fôrma. Pois então, esse caldo vazou, virou caramelo e grudou a fôrma descartável na de alumínio de base - foi quase impossível soltar sem quebrar a torta. Conclusão: fôrmas descartáveis de alumínio não compensam.
Sobre a torta de hoje, a mistura quase estranha de frutas resultou em um recheio bem gostoso! Quentinha com sorvete deve ficar melhor ainda. E a manga me surpreendeu bastante - da próxima tento uma torta só com ela!


Torta de Frutas

A massa: use essa mesma receita daqui, de massa básica para tortas.

ngredientes do recheio:
2/3 de xícara de açúcar;
3 colheres de sopa de amido de milho;
Raspas de 1 limão, mais o suco de metade dele;
As frutas: 3 pêras descascadas e picadas em cubos; 3 ameixas picadas em oitavos; 1 manga pequena picada em cubos; 1 xícara de amoras.

Preparo:
Misture todas as frutas picadas com o suco e as raspas de limão. Adicione o açúcar e o amido e misture até as frutas ficarem cobertas.
Abra metade da massa, com um rolo, e forre o fundo e as laterais de uma fôrma para tortas de 20cm de diâmetro. Reserve na geladeira por uns 10 minutos.
Retire a fôrma da geladeira, recheie com a mistura de frutas.
Abra o resto da massa, e vá cortando retalhos com um cortador de biscoitos [usei o de coração porque não achei o de triângulos nem o de estrelas..rs] e cobrindo a torta com esse retalhos.
Leve ao forno preaquecido a 180 graus por 35 minutos. Depois desse tempo retire, polvilhe a torta com açúcar e volte ao forno por mais uns 10 minutinhos.
Deixe esfriar.
Sirva morna ou em temperatura ambiente.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Banoffee Pie


Depois dos fogos, dos brindes, da posse da nova presidente e da simpatia tradicional do dia de reis, cai a ficha que um novo ano já começou. Se você não trabalha com carteira assinada e mora em república, preocupações como "será que vou conseguir me manter esse ano?", "será que vou ser dispensado do trabalho?", "o contrato da casa acaba em fevereiro, o que vamos fazer?"  acabam aparecendo, inevitavelmente. É aí que, para adoçar os pensamentos, você come uma fatia de Banoffee Pie

Ok, postar após visitar os sites das imobiliárias não foi boa idéia, vou recomeçar.. rs

A Banoffee Pie é uma torta inglesa, criada em um pub chamado The Hungry Monk [O Monge Faminto]. O nome vem da combinação de duas palavras - banana e toffee - os dois ingredientes principais da receita. O "toffee" se refere ao caramelo obtido através do cozimento do leite condensado, isto é, nada mais que um doce de leite marronzinho e cremoso. E "banana" - adivinhe! - fatias de banana, claro..rs. É simples de fazer e doce, bem doce! [ideal para momentos de carência, depressão momentânea e afins ;P].


Banoffee Pie
[retirada e alterada do livro 500 Pies & Tarts]

Ingredientes da massa:
1 pacote de 200g de bolacha maizena;
1/2 xícara [100g] de manteiga derretida;
1 colher de farinha de trigo;
1 pitada de canela.

Ingredientes do recheio:
3 bananas maduras, fatiadas;
2 colheres de sopa de suco de limão;
1 lata [quase 400g] de doce de leite, ou 1 lata de leite condensado sem rótulo cozida na pressão por uns 35min, aberta somente depois de totalmente fria];
1 xícara de creme de leite fresco;
2 colheres de sopa de açúcar;
canela para polvilhar.

Preparo da massa:
Triture a bolacha no liquidificador e despeje em uma tigela. Adicione a manteiga e a farinha, e misture bem.
Distribua a massa no fundo e laterais de uma forma de tortas baixa de 20cm de diâmetro, pressionando com as costas de uma colher.
Asse em forno 180 graus preaquecido por 15 minutos.
Deixe esfriar completamente.

Preparo do recheio:
Fatie umas bananas em uma tigela, adicione o suco de limão e misture delicadamente. Reserve.
Recheie a massa com o doce de leite, e distribua as fatias de banana por cima. 
Bata o creme de leite fresco bem gelado com o açúcar, até formar picos fofos [ponto de chantilly]. Espalhe sobre as bananas e polvilhe com canela.
Sirva gelada.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Compota de pêras



Feliz Ano Novo! 
Esse post [o primeiro do ano, semana passada tirei férias] era para ser sobre as festas, mas bateu aquela preguiça de lembrar, então já vou logo com receita! [depois conto das festas. Ou não..rs] Antes do natal fiz dois vidros de Pêras em Calda, pra levar pra minha família, em uma espécie de cesta de natal caseira [que ficou tão pesada que o altruísmo passou logo depois de andar um quarteirão carregando mala e cestas], e recomendo muito, principalmente quando as pêras do mercado estão muito duras.
Ah, com a reforma ortográfica, "pêra" vira "pera", mas com acento é mais bonitinho, né?

Compota de Pêras
[retirada daqui]

Ingredientes:
15 pêras portuguesas [aquelas firmes e pequenas];
3 xícaras de água;
1 e 1/2 xícaras de vinho branco seco [tem gente que faz com o tinto, mas não gosto da cor que as pêras ficam...];
3 e 1/2 xícaras de açúcar [usei orgânico];
Canela em pau, cravo, aniz estrelado, fava de baunilha [opcionais, mas use pelo menos um deles].

Preparo:
Descasque as pêras cuidadosamente, sem retirar os cabinhos [isso para fazer o doce com elas inteiras - se preferir pode cortá-las ao meio e retirar as sementes, diminuindo um pouco o tempo de cozimento], e vá colocando em uma tigela com água fria.
Em uma panela grande, coloque os demais ingredientes e mexa até o açúcar se dissolver. Deixe ferver em fogo baixo e sem tampar por 20 minutos. Adicione as pêras escorridas e cozinhe por mais 20 ou 30 minutos,  até que fiquem macias, porém firmes. Deixe esfriar com a panela tampada.
Transfira para uma tigela, para servir logo, ou vidros esterilizados, se você for guardar por mais tempo.