quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Torta de Manteiga de Amendoim


Olás, tudo bem?
Você, que como eu está no estado de São Paulo, deve estar feliz, pois hoje finalmente caiu uma chuvinha, né? Eu normalmente estaria xingando - o tempo de chuva sempre acaba com a luz das minhas fotografias -mas depois de tantos dias nessa seca danada, fiquei bem quietinho [Zíper na boca! Como dizem lá em casa] e aproveitei o vento úmido e até geladinho que trouxe a chuviscada. 
A receita de hoje também vem do meu novo livro favorito de tortas. Preparei essa torta antes mesmo de comprar o livro [achei a receita na internet, numa das resenhas que vi sobre ele], mas foi na época da mudança e a correria me impediu de fotografar para postar. Agora preparei outra vez, numa versão mais caprichada, usando uma manteiga de amendoim importada [da outra vez fiz com a nacional, e a diferença no sabor é flagrante, fora a cor, né?] e fava de baunilha, e servi com creme de leite batido. Parente da Pecan Pie, a torta é tão doce e saborosa quanto um pé-de-moleque, mas com uma textura cremosa incrível! Vai muito bem morninha com um copo de leite gelado ;)



Ava Joy's Peanut Butter Cream Pie

Para a massa: você vai precisar de uma receita desse massa [clique aqui].

Para o recheio:
1 xícara [260g] de Manteiga de Amendoim tipo Crunchy [a manteiga tipo Crunchy é aquela cheia de pedaços de amendoim, diferente da tipo Creamy, que é homogênea. A minha veio da Bless Delicatessen, uma loja virtual de produtos importados, super parceira d'A Cozinha Coletiva];
1 colher de chá de extrato de baunilha [usei as sementes de 1/2 fava de baunilha];
1/4 de colher de chá de sal;
2 colheres de sopa de manteiga sem sal, derretida;
3 ovos;
1 xícara de glucose de milho escura [Usei 3/4 de xícara da glucose âmbar mesmo, já que a escura nunca encontrei para comprar. Ah, tem uma dica legal que é untar a xícara com óleo na hora de medir a glucose, assim fica mais fácil de despejar o xarope];
2/3 de xícara [usei 1/2 xícara] de açúcar.

Preparo da massa:
Prepare a massa como indicado no link, e com ela forre o fundo e as laterais de uma fôrma para tortas de 23cm de diâmetro. Faça furos na massa com um garfo, e mantenha no freezer, enquanto prepara o recheio.

Para o recheio:
Preaqueça o forno a 170 graus.
Em uma tigela misture bem [pulsei de leve no processador, com a lâmina plástica - mas pode ser na batedeira ou no fouet mesmo] a manteiga derretida fria, a manteiga de amendoim, a baunilha e o sal. Reserve.
Em uma tigela grande bata rapidamente os ovos, a glucose e o açúcar. Adicione à mistura de manteiga de amendoim e misture para incorporar bem [pulsei novamente, rapidinho].
Recheie a massa preparada e leve ao forno por 40 ou 50 minutos, até ficar dourado, com as laterais do recheio meio firmes e o centro ainda mole.
Deixe esfriar e sirva morna ou em temperatura ambiente, acompanhada de creme de leite batido.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Torta de Framboesas


Olás, tudo bem?
Semana passada meu notebook me deu um belo de um susto, e por causa disso teve que ficar aposentado na bancada por uns dias [longos, longos dias...]. Agora que já esta tudo bem [ufa!], percebi que tenho receitas 'na fila' para serem postadas [ Wow!!! Isso nunca me acontece!] e um monte de fotos a serem escolhidas [ isso sempre me acontece...]. O caso é que essas tortinhas de framboesas ficaram tão lindas [talvez beirando o brega, com esses coraçõezinhos, mas tudo bem] que eu tinha que postá-las logo!
Tudo começou com a Gi, minha ex-roommate, que lá do Canadá fica postando fotos de tudo quanto é berry [esses frutinhos que chamamos 'silvestres'] que ela colhe do lado da casa dela, imagina, só para me fazer passar vontade! E claro, conseguiu: comprei uns pacotes de framboesa congelada [pois é, aqui só assim], e nem precisei abrir omeu [atualmente] livro favorito de tortas para saber o que ia sair da cozinha: a capa tem uma foto de tortas individuais de framboesa que venho paquerando faz tempo [verdade seja dita, a foto de capa foi um dos motivos de eu ter comprado esse livro!].
Assim, no final do dia lá estava eu com uma porção de tortinhas tão lindas que quase dava dó de comer. Quase. rs
Espero que gostem! :)

PS: Ah, a Gi me 'pediu', em troca da foto da framboesa no pé, para dedicar esse post a ela, então lá vai: Gi, te dedico! hahahahha :P


Torta de Framboesas
[do livro Sweety Pies - An Uncommon Collection of Womanish Observations, with Pie, rende uma torta grande, de 22cm, ou 8 tortinhas de 7cm] 

Para a massa:
2 e 1/3 xícaras de farinha de trigo;
2 colheres de chá de açúcar;
1/2 da colher de chá de sal;
1 xícara de manteiga sem sal gelada, em cubinhos;
5 ou 6 colheres de sopa de creme de leite fresco gelado.

Para o recheio:
5 xícaras de framboesas [usei congelada];
6 colheres de sopa de farinha de trigo;
1/2 xícara de açúcar, ou mais, dependendo da acidez das framboesas [usei 1 xícara, estavam bem ácidas];
1 colher de sopa de raspas de limão;
1 clara;
1 pitada de canela em pó;
1 e 1/2 colheres de sopa de manteiga sem sal, em pedacinhos.

1 clara para pincelar a massa;
Leite para pincelar a massa;
Açúcar para polvilhar.

Para a massa:
Em uma tigela grande misture a farinha, o açúcar e o sal. Adicione a manteiga gelada picada, e incorpore apertando com as pontas dos dedos até formar uma farofa pedaçuda [semelhante à textura de areia molhada]. Adicione o creme de leite, uma colherada por vez, amassando o suficiente para formar uma bola com a massa. Divida a massa em 2 bolas, uma ligeiramente maior. Achate as bolas de massa até formar dois discos grossos, envolva-os em filme plástico e leve à geladeira por pelo menos meia hora.
Preaqueça o forno a 220 graus.
_Se você for preparar uma torta grande, abra o disco maior de massa, com o rolo, e com ela forre o fundo e laterais de uma fôrma para tortas de 22cm de diâmetro, deixando uma borda de uns 2cm. 
_Para as tortinhas individuais, abra da mesma forma, mas divida em 8 discos de 11cm de diâmetro e com eles forre o fundo e laterais das forminhas, cortando qualquer sobra.
Reserve na geladeira.

Prepare o recheio: 
Em uma tigela grande combine as framboesas, farinha, açúcar e raspas de limão, mexendo com cuidado. Reserve.

Montagem:
Preaqueça o forno a 220 graus.
Pincele a clara de ovo sobre a massa da torta na fôrma, menos nas bordas. Espalhe as colheradas do recheio por cima. Polvilhe a canela sobre o recheio e distribua os pedacinhos da manteiga.
_Se você estiver preparando a torta grande, abra o disco restante de massa, de diâmetro um pouco maior que a fôrma, e com ele tampe a torta, apertando bem com os dedos e depois com um garfo. Pincele leite sobre a massa e polvilhe um pouquinho de açúcar. Faça furos com a faca, para escapar o vapor do cozimento, e leve ao forno preaquecido. Depois de 15 minutos de forno, abaixe a temperatura para 170 graus e asse por mais 35 minutos, protegendo as bordas com papel alumínio, caso dourem demais durante o cozimento. Retire do forno e deixe esfriar em temperatura ambiente.
_Se você estiver preparando tortinhas individuais, pincele a massa, exceto as bordas, com a clara, distribua as colheradas de recheio entre as tortinhas, polvilhe canela e espalhe os pedacinhos de manteiga.  Pincele leite nas bordas das tortinhas. Abaixe o forno para 170 graus e asse as tortinhas por cerca de 25 minutos, protegendo as bordas com papel alumínio, se necessário. Retire as tortinhas mas mantenha o forno aceso.
Abra o restante da massa com o rolo, até conseguir a espessura de 8mm. Com um cortador de biscoitos, corte pequenos corações de massa e distribua-os, sobre uma assadeira forrada com papel manteiga. Pincele os corações com leite e polvilhe açúcar. Leve ao forno por 15 minutos, até dourar. depois de prontos, distribua os corações sobre o recheio das tortinhas, já assadas.
Sirva em temperatura ambiente.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Victoria Sandwich


Olás, tudo bem?
Quem acompanha A Cozinha Coletiva pelo Facebook [é só clicar aqui e curtir] sabe que estou mais velho, né? Por isso aproveito para agradecer aos cumprimentos e votos de felicidades que recebi semana passada - tive um dia de aniversário muito feliz!
E como aniversário sem bolo não tem graça, eu sempre preparo um bolinho para os amigos que aparecem para me visitar nesse dia. Geralmente são bolos bem simples, despretensiosos [se lembram do delicioso Boston Crem Pie do ano passado?] e ao mesmo tempo clássicos. E nesse ano não foi diferente: aproveitei um vidro de geléia de morango recém-preparada para esse Victoria Sandwich. O bolo preferido da rainha Vitória nada mais é que um pão-de-ló amanteigado, branco e fofo, recheado de uma camada de geléia, outra de creme de leite batido e polvilhado de açúcar, por cima. A massa tem um segredo: a farinha, açúcar e manteiga devem ser medidos conforme o peso dos ovos. E a geléia também tem uma dica: para cada xícara de morangos picados, uma colher de sopa de vinagre balsâmico. 
Que tal preparar um bolo desses e de quebra ficar com uns vidros de geléia na dispensa? ;)

PS: faltou foto do bolo cortado, eu sei. É que tive a ilusão de pensar em fotografar uma fatia no dia seguinte, mas claro que não sobrou nada. 



Victoria Sandwich
[receita da massa retirada daqui e da geléia daqui]

Para o pão-de-ló:
4 ovos [ovos de 55g, aproximadamente];
220g [que é mais ou menos o peso de 4 ovos - o ideal é pesar os ovos e usar a mesma quantidade dos outros ingredientes] de farinha de trigo com fermento;
220g de açúcar refinado;
220g de manteiga sem sal em temperatura ambiente;
1/2 colher de chá de extrato de baunilha.

Para a geléia de morangos: [você pode usar uma geléia comprada, de boa qualidade, ou preparar essa receita e utilizar metade da quantidade conseguida para rechear o bolo]
4 xícaras de morangos bem maduros, picados em pedaços graúdos;
2 xícaras de açúcar;
4 colheres de sopa de vinagre balsâmico.

Para montar:
300ml de creme de leite fresco gelado batido na batedeira até conseguir picos  médios-firmes;
2 colheres de sopa de açúcar de confeiteiro mais o suficiente para polvilhar por cima.

Prepare a geléia:
Reserve um pires no freezer.
Em uma panela grande, misture os ingredientes e leve ao fogo alto, mexendo de vez em quando, até levantar fervura. Abaixe o fogo para moderado e cozinhe, retirando com uma colher a espuma que se forma na superfície da geléia, por mais ou menos 20 minutos. Mexa de vez em quando, com cuidado para que os pedaços de fruta não se desfaçam completamente.  Faça o teste do pires: pingue uma gota de geléia sobre o pires gelado, e tombe-o: a geléia não deve escorrer.
Distribua a geléia ainda quente em vidros esterilizados, tampe-os e mantenha os vidros de cabeça para baixo até esfriarem completamente.

Prepare o pão-de-ló:
Unte 2 fôrmas redondas de 20cm de diâmetro com manteiga. Forre o fundo de cada uma com um círculo de papel manteiga e unte-o também. [Atenção: eu tentei a sorte e assei a masso toda em uma assadeira só, cortando o bolo ao meio depois de pronto, mas não recomendo! Como a massa fica muito alta, há sérios riscos do bolo ficar cru por dentro]. Reserve.
Preaqueça o forno a 170 graus.
Peneire a farinha na tigela da batedeira. Adicione o açúcar, a manteiga e a baunilha. Junte os ovos e bata em velocidade média-alta por uns 10 minutos, até conseguir um creme muito fofo e claro. Divida a massa entre as duas fôrmas e leve ao forno por uns 30 minutos, até que, enfiando um palito na massa, ele saia limpo.
Deixe que esfriem por 5 minutos dentro da forma, então desenforme os bolos e deixe esfriarem completamente.

Na hora de montar:
Coloque um dos bolos sobre o prato de servir. Distribua 300ml da geléia sobre ele, e por cima uma camada do creme de leite batido. Por cima, coloque com cuidado o outro pão-de-ló e polvilhe açúcar de confeiteiro, com o auxílio de uma peneira, na superfície do bolo.
Sirva em temperatura ambiente.