quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Torta de Limão com Mesclado de Framboesas


Olás, tudo bem?
Um mês atrás eu estava para ir almoçar na casa do meu irmão, num Domingo, e tinha que levar a sobremesa. Sim, eu adoro fazer sobremesas - menos quando é por obrigação. Quando é assim, me atrapalho todo, faço uma bagunça gigantesca, e o resultado tem tudo para ficar bem meia-boca. Nesse dia até que deu tudo certo, porque resolvi fazer uma torta de limão ao estilo Key Lime Pie, que é facílima e não tem erro, apenas dobrando a receita para que a torta ficasse com uma altura maior e com cobertura de merengue tostado, ao invés do creme chantilly.
Bom, a torta, tão simples, foi surpreendentemente um sucesso entre os presentes [e também no Instagram d'A Cozinha Coletiva]. A questão é que desde então ando com vontade de torta de limão, já que naquele dia comi só uma fatiazinha e deixei as sobras lá na geladeira do meu irmão.
Foi nesse final de semana último que aproveitei para matar a vontade e assar outra torta de limão, com a mesma altura da anterior [dobrando a receita da massa e creme], e com um mesclado de coulis de framboesa por cima, para dar um pequeno toque ainda mais ácido e um contraste bonito de corações vermelhos sobre amarelo claro [perdi a oportunidade de fazer um videozinho mostrado o processo, facílimo, para se fazer esses desenhos! É que na hora não tinha ninguém para segurar a câmera, uma pena!]. A torta ficou linda, o preparo continuou fácil, e foi para a geladeira, para na manhã seguinte apenas decorar.
Na hora de fazer a decoração, bateu aquele dilema; se a torta tinha um desenho bonito na superfície, não fazia sentido algum cobrir tudo aquilo com chantilly ou merengue. Ao mesmo tempo, um desses elementos era realmente necessário para que sua doçura equilibrasse o azedinho do recheio. O que fazer?
E então, do nada, baixou o moderninho em mim e resolvi fazer uma decoração contemporânea. Há!
É claro que não deu certo, né? Meu bico de confeitar liso desapareceu completamente [e espalhar pitangas usando diferentes bicos por cima da torta é bem moderninho]. O merengue, que ficou dentro do saco de confeitar enquanto eu batia o chantilly, desandou levemente, passando do branco brilhante para textura de claras em neve [tentei bater novamente, para salvar]. Misturar o restante do coulis de framboesa ao chantilly batido [para dar uma cor] ficou menos delicado do que eu esperava. 
Mas enfim, espalhei pitangas de merengue, chantilly e chantilly de framboesa por cima da torta, tostei as de merengue, botei uns pedacinhos de limão e uns mirtilos e pronto. Não ficou nem profissa nem moderninha, mas até que não ficou feia não, viu? 
Mas é claro que você pode decorar só com merengue, ou só creme chantilly, ou melhor: não decorar [a torta já está decorada, com o mesclado] e servir as fatias acompanhadas de colheradas de chantilly. Assim funcionaria muito bem, também.
Espero que gostem!


Torta de Limão com mesclado de Framboesa
[essa receita rende uma torta de 20cm de diâmetro e 8cm de altura, mas se você preferir uma torta mais baixa, basta fazer só metade da receita]

Ingredientes para a massa:
300g de biscoito tipo Maria;
8 colheres de sopa [120g] de manteiga sem sal, derretida.

Para o mesclado de framboesas:
150g de framboesas [usei congeladas];
2 colheres de sopa de açúcar.

Para o recheio:
2 latas de leite condensado;
6 gemas;
1 xícara de suco de limão verde, espremido na hora.

Para a decoração:
Usei 3/4 de xícara de creme de leite fresco bem gelado mais 1 colher de sopa de açúcar de confeiteiro para o creme chantilly;
Usei 2 claras de ovo, meia xícara [120g] de açúcar e meia colher de chá de extrato de baunilha para o merengue;
Usei fatias bem finas de limão, cortadas em quatro, para decorar;
Usei meia dúzia de mirtilos, para decorar.

Primeiro prepare a massa:
Preaqueça o forno a 180 graus.
No liquidificador ou processador, triture os biscoitos até virar uma farinha grossa. Transfira para uma tigela, junte a manteiga derretida e misture bem. 
Forre o fundo e as laterais de uma fôrma de fundo removível, de 20cm de diâmetro e 8 de altura, pressionando com as costas de uma colher, para compactar a massa.
Leve para assar por 10 minutos, então retire e deixe esfriar. Abaixe o forno para 160 graus.

Prepare o coulis de framboesa:
No liquidificador, processe as frutas com o açúcar por 30 segundos. Passe o coulis por uma peneira fina, para retirar as sementinhas. Reserve.

Prepare o recheio:
Em uma tigela grande, bata as gemas com um fouet até ficar levemente mais claro. Junte o leite condensado e misture bem, até homogenizar. Adicione o suco de limão, todo de uma vez, e misture até incorporar bem e o creme ficar um pouco mais firme. 

Montagem:
Espalhe o creme sobre a massa de biscoitos já fria e alise bem a superfície. 
Usando uma colherzinha de café ou uma daquelas bisnagas tipo de ketchup, espalhe com cuidado gotinhas do coulis de framboesas sobre o creme, formando círculos concêntricos. Eu consegui cerca de 48 gotinhas de coulis. 
Depois disso, com delicadeza, corra a ponta de um palito de madeira através das gotinhas, ligando-as, num formato de espiral [começando das bordas e girando até chegar no centro], sem retirar o palito até passar por todas as gotinhas. Parece complicado mas na prática não é.
Leve ao forno por 35 ou 40 minutos [se fizer meia receita, esse tempo cai para 15 ou 20 minutos] para o recheio firmar. Balance levemente a torta para testar: se o meio do recheio der uma leve balançada e as bordas se manterem firmes, sinal de que está bom.
Retire do forno, deixe esfriar sobre uma gradinha e então leve a torta para a geladeira por pelo menos 2 horas, ou de um dia para outro.

Na hora de servir, decore a torta:
Para fazer o chantilly, basta bater o creme de leite bem gelado com o açúcar na batedeira, até conseguir picos macios. Eu dividi a quantidade de chantilly já pronto em duas partes: uma ficou branquinha e à outra adicionei 2 colheres de sopa do coulis de framboesa que sobrou do mesclado, para ficar cor de rosa.
Para o merengue, leve as claras com o açúcar ao fogo bem baixinho, misturando sem parar, até que o açúcar se dissolva por completo. Passe a mistura para a batedeira e bata até que o merengue ganhe volume e fique branco brilhante. Incorpore a baunilha, passe o merengue para o saco de confeitar e use imediatamente.
Espalhe pitangas de merengue sobre a torta, em pontos espaçados, e toste-as com o maçarico.
Espalhe também pitangas do chantilly branco e do cor-de-rosa, próximas ao merengues.
Decore com os pedaços de fatia de limão e com os mirtilos.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Bolo {Bundt} Churros


Olás, tudo bem?
Preconceito culinário. As vezes eu tenho, confesso. Por exemplo com coloridos artificiais, com uso exagerado do leite condensado, com gelatinas e cremes 'engrossados' com gelatina, com pasta americana, com alimentos que teimam em parecer com qualquer outra coisa que não alimento. Ah, e com bolos da moda, tipo Bolo Churros.
Nunca concordei que um bolo de massa saborizada com canela [e os churros nem levam canela na massa!], assado [churros são fritos!] e macio [churros tem casca crocante!] entupido de doce de leite por todos os lados [alerta paladar infantil!] seja chamado Bolo Churros. As texturas são completamente diferentes! E as proporções de massa, canela e doce de leite também! Sim, estou ficando velho, estou ficando cri-cri.
Mas você não leu o título deste post errado, não. É isso mesmo, dei o braço a torcer, neguei minhas crenças e caí no clichezão do Bolo Churros! Mea culpa!
Sim, ele leva canela na massa. Não, é claro que ele não é frito, como um churro, mas depois de assado é todo pincelado com manteiga derretida e passado no açúcar com canela.
Sim, tem doce de leite. É coberto com doce de leite cremoso, não muito, o suficiente para atiçar nosso lado criança de 'queria mais'. E sim, esse 'mais' aparece, como uma bela surpresa, no meio da massa. Tão apelativamente simplório que chega quase a ser vulgar, né? Quase, porque não dá para não achar gostoso. Sério, se você disser que não gosta, é mentira.
Outubro é aniversário de praticamente metade da minha família, e Bolo Churros é o pop do pop, né? [ou era.. talvez já tenha passado, qual a nova mania nacional?]. Então aproveitei essa receita para o aniversário da minha mãe, e para todos os demais aniversariantes do mês, que nesse feriado pipocaram na casa da minha avó e que levaram cada um a sua fatia para casa. Nem preciso dizer que todo mundo gostou, né? Inclusive eu, que tive de engolir meu preconceito. Mas oh, não espalha, tá? ;)
Espero que gostem!


Bolo {Bundt} Churros
[receita adaptada daqui, rende um bolo de 25cm de diâmetro e 9cm de altura]

Ingredientes:
3 xícaras de farinha de trigo;
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
1 colher de chá de canela em pó;
1 xícara [200g] de manteiga sem sal, em temperatura ambiente;
2 xícaras de açúcar;
5 ovos;
2 colheres de sopa de extrato de baunilha;
1/2 xícara de iogurte natural;
1/2 xícara de creme de leite;
1/2 lata* de doce de leite cremoso.

Para pincelar e polvilhar:
3 colheres de sopa de manteiga sem sal, derretida;
1/2 xícara de açúcar;
2 colheres de chá de canela em pó.

Para a cobertura:
1/2 lata* de doce de leite cremoso;
3 colheres de sopa de leite.

Prepare o bolo:
Preaqueça o forno a 170 graus.
Unte com manteiga uma fôrma de buraco no meio com capacidade para 10 xícaras de massa. Polvilhe com farinha, espalhando bem, e bata para tirar o excesso. Reserve.
Em uma tigela misture farinha, bicarbonato e canela. Reserve.
Na batedeira bata a manteiga com o açúcar em velocidade médio-alta por uns 5 minutos, até conseguir um creme fofo e claro. Adicione os ovos, um por vez, batendo após cada adição e raspando as laterais da tigela com uma espátula. Junte a baunilha e bata para misturar.
Junte a mistura de farinha em três adições, alternando com o iogurte misturado ao creme de leite. Misture bem com uma espátula [sem bater] após cada adição, até conseguir uma massa lisa e uniforme. 
Despeje metade da massa na fôrma preparada. Espalhe o doce de leite sobre a massa e despeje o restante por cima.
Leve o bolo ao forno por cerca de 1 hora, ou até que enfiando um palito de madeira fundo na massa, ele saia limpo.
Retire o bolo do forno e deixe esfriar dentro da fôrma por 15 minutos.
Desenforme o bolo sobre uma gradinha.

Para pincelar e polvilhar:
Misture o açúcar com a canela. Reserve.
Pincele todo o bolo, generosamente, com a manteiga. Polvilhe a mistura de canela sobre todo o bolo, inclusive nas laterais. 
Deixe terminar de esfriar.

Prepare a cobertura:
No momento de servir, misture bem o doce de leite com as colheradas de leite [ você não precisa usar as 3 colheres, só o suficiente para deixar o doce mais cremoso]. Derrame o doce de leite sobre o bolo.

*A medida está em lata porque cozinhei uma lata de leite condensado na pressão, por 20 minutos, para virar doce de leite. Meia lata significa aproximadamente 200g de doce.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Bolo Bundt de Banana com gotas de chocolate e cobertura de Paçoca


Olás, tudo bem?
Você deve estar se perguntando, com indignação: "mas outro bolo de buraco?!". Pois é, desculpa, mas virou uma segunda mania pessoal [a primeira, claro são as tortas]. Mas sabe o que é? Eles são muito versáteis! É só dar uma busca no Google que a gente encontra receitas com tudo quanto é combinação de sabores, e ainda, seguindo uma proporção básica de ingredientes que muda muito pouco, dá para inventar nossas próprias combinações. 
O bolo de hoje, a exemplo disso, reúne três sabores que eu adoro: banana [e aqui, sem sua companheira clássica, a canela - sim, as vezes banana não precisa de canela para brilhar], chocolate [que todo mundo adora] e amendoim. 
Esses ingredientes eu tinha pensado em usar no meu aniversário, num bolo de camadas com velinhas e tudo mais. Acabou que meu fim de Agosto foi tão triste que nem lembrei de bolo, pulei o aniversário, esse ano. Mas ontem, olhando as receitas que tinha favoritado, aproveitei os ingredientes e simplifiquei o formato [e lógico, o preparo todo] do bolo. Virou Bundt Cake.
Na verdade esse trio funciona muito bem às duplas, também: banana com chocolate é outro clássico; Elvis, o rei, adorava sanduíche de manteiga de amendoim e banana; e chocolate com amendoim está presente em toda prateleira de doces de supermercado, né? Mas eu, como sou exagerado, juntei os três. E não me arrependo! 
Espero que vocês também gostem!

Ah, e dá para preparar o bolo sem cobertura, ou sem gotas de chocolate, que ainda fica delicioso!


Bundt de Banana, gotas de chocolate e cobertura de Paçoca
[receita adaptada daqui e daqui, rende um bolo de buraco no meio de 25cm de diâmetro e uns 8cm de altura]

Ingredientes:
3 xícaras de farinha de trigo;
1 e 1/2 colheres de chá de bicarbonato de sódio;
1/4 da colher de chá de sal;
190g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente;
2 xícaras de açúcar;
3 ovos;
2 colheres de chá de extrato de baunilha;
3/4 de xícara de leite;
3/4 de xícara de iogurte natural;
100g de gotas de chocolate [usei chocolate meio amargo picado em cubinhos bem pequenos];
4 bananas bem maduras, amassadas.

Para a cobertura:
1 xícara de açúcar de confeiteiro;
1/4 de xícara de manteiga de amendoim;
3 ou 4 colheres de sopa de leite;
1/2 colher de chá de extrato de baunilha;
2 ou 3 paçocas amassadas, para polvilhar.

Prepare o bolo:
Preaqueça o forno a 170 graus.
Untem bem com manteiga uma fôrma de buraco no meio com capacidade para 10 xícaras de massa. Polvilhe com farinha, espalhe bem e bata para retirar o excesso. Reserve.
Em uma tigela misture farinha, bicarbonato e sal. Reserve.
Na batedeira, em velocidade médio-alta, bata a manteiga com o açúcar por uns 5 minutos, até formar um creme branco e leve. Adicione os ovos, um por vez, batendo após cada adição. Adicione a baunilha e bata para incorporar.
Fora da batedeira, adicione a mistura de farinha em 3 partes, alternando com o leite e com o iogurte natural, e misturando com uma colher ou espátula grande, sem bater.
Adicione a banana amassada e misture bem. 
Polvilhe as gotas de chocolate com um pouquinho de farinha, só para não grudar, e adicione à massa. Misture bem.
Passe a massa para a forma preparada e leve ao forno por 1 hora, ou até que enfiando um palito de madeira no bolo, ele saia limpo.
Retire do forno e deixe o bolo esfriar na fôrma por 10 minutos. Então desenforme sobre uma gradinha e deixe esfriar.

Prepare a cobertura:
Em uma tigela misture o açúcar, a manteiga de amendoim, o leite e a baunilha. Bata com um garfo ou fouet até que a cobertura fique lisa e brilhante - no começo parece que é pouco líquido para a quantidade de açúcar, mas é só bater bastante que dá certo. Se precisar pode colocar mais uma colher de leite.

Passe o bolo para o prato de servir, derrame a cobertura sobre o bolo e polvilhe com as paçocas amassadas.
Se sobrar cobertura, você pode derramar um extra sobre as fatias servidas ;)