terça-feira, 30 de outubro de 2012

Creme de Tapioca com Côco


Olás!
Faz pouco tempo que ganhei de um amigo dois saquinhos cheios de pequenos flocos brancos muito leves, com textura semelhante a isopor. "Como você cozinha bastante, vai usá-las pra alguma coisa", ele disse. Meio sem jeito eu perguntei o que era aquilo. "É Tapioca". E aí começou minha confusão mental - mas tapioca não é aquele negócio que parece um pastel recheado feito na chapa? Eu já tinha ouvido falar de farinha de tapioca, mas imaginava um pó, igual farinha de trigo. E já tinha visto tapioca em vários sites americanos, mas para mim aquilo era sagu - esferas duras e brancas que quando cozidas ficam transparentes. Até tentei seguir uma receita dessas gringas, mas os floquinhos derreteram totalmente com o tempo longo de cozimento, afinal as bolinhas de sagu levam um tempo até ficarem macias, né? E pior que quando pesquisava 'tapioca' em sites brasileiros só aparecia o tal do pastelzinho branco. 
Mas o google, que não é bobo nem nada, entendeu quando digitei 'tapioca + isopor', e lá estavam as bolinhas brancas como ingrediente de pudins, bolos, mingau e creme. 
Daí ficou fácil: meia hora depois eu já tinha uma panela de creme amarelinho, com sabor de côco e aroma de baunilha, cheio de carocinhos macios e encharcados. O creme vai muito bem com frutas frescas [já imaginei gomos de laranja por cima, delícia!] mas como a fruteira estava vazia, tostei em forno médio um coco fatiado bem fininho com o descascador de legumes por uns 20 minutos e espalhei sobre o doce. Ficou perfeito!
Espero que gostem  =)



Creme de Tapioca com Côco

Ingredientes:
1/2 xícara de farinha de tapioca [dessa da foto, que parece com flocos de isopor];
2 xícaras de leite de côco;
1 xícara de leite integral;
2 gemas levemente batidas;
2/3 de xícara de açúcar;
1/4 de colher de chá de sal;
Raspas de meio limão;
1/2 fava de baunilha;
Raspas de côco tostado, para decorar.

Preparo:
Em uma tigela coloque o leite integral e a tapioca e deixe descansar por 20 minutos. Passe a mistura para uma panela, adicione o leite de côco, as gemas, o açúcar, o sal, as raspas de limão e a baunilha [raspe o interior da fava com uma faquinha para retirar as sementes e adicione a fava também]. Misture bem e leve ao fogo médio, mexendo sem parar. Quando começar a ferver, abaixe e fogo e cozinhe por uns 5 ou 7 minutos, até o creme engrossar. Apague o fogo e retire a fava de baunilha.
Passe o creme para uma tigela, cubra com filme plástico e deixe esfriar completamente. Distribua em potinhos, cubra com as raspas de côco e leve à geladeira até o momento de servir.


quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Devil's Food Cupcake com Ganache de Caramelo


Olás, tudo bem?
Geralmente quando vou preparar uma receita clássica costumo fazer uma longa e informal pesquisa, caçando segredos, histórias, lendas, explicações, ingredientes extras e comparando versões, até decidir por algo que acabo acreditando ser o mais próximo possível do original consagrado. 
Dessa vez, porém, acabei deixando a pesquisa para depois da receita pronta [confiei na tia Martha]. Foi quando descobri que talvez essa versão do Devil's Food [cup]Cake [Bolo Comida do Diabo, em tradução literal] do site da Martha Stewart não seja lá muito tradicional. 
Independente disso, consegui bolinhos de chocolate com o interior escuro, úmido e rico em chocolate, que combinados com a cobertura [de chocolate amargo adoçado com caramelo],  ficaram exatamente como o nome diz: coisa do capeta!rs
A receita pedia cacau, mas quando provei do chocolate em pó da Callebaut que veio da Bless Importados [www.blessimportados.com.br , dá uma espiada nas guloseimas que eles tem lá! ;) ] e vi que era muito mais saboroso que o cacau que eu tinha em casa, resolvi usá-lo, reduzindo apenas um pouquinho da quantidade do açúcar da receita para compensar. Deu certinho! 
Espero que gostem ;)


Devil's Food Cupcake com Ganache de Caramelo
[a receita da massa vem daqui e a da ganache vem do lindo Technicolor Kitchen. Rende 12 unidades]

Ingredientes para aos bolinhos:
1/3 mais 1 colher de sopa de cacau em pó;
1/3 mais 2 colheres de sopa de água fervente;
1 e 1/2 xícaras de farinha de trigo;
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio;
1/2 colher de chá de fermento em pó;
1/2 colher de chá de sal;
150g de manteiga sem sal;
1 xícara mais 2 colheres de sopa de açúcar;
2 ovos em temperatura ambiente;
3/4 da colher de chá de extrato de baunilha;
1/2 xícara de creme azedo*.

Ingredientes para a cobertura:
150g de chocolate amargo [70% cacau] picado;
1/3 de xícara de açúcar refinado;
1 colher de sopa de água;
1/2 colher de sopa de glucose de milho;
1/2 xícara de creme de leite fresco.

Prepare os bolinhos:
Preaqueça o forno a 180 graus. Forre as 12 cavidades de uma fôrma para muffins com forminhas de papel. Reserve.
Misture o cacau em pó com a água quente até ficar espumante. Em outra tigela misture os sólidos: farinha, bicarbonato, fermento e sal. Reserve.
Derreta a manteiga com o açúcar em fogo baixo, misturando para combinar. Remova do fogo e passe para a tigela da batedeira. Bata em velocidade média-baixa por uns 4 minutos, até a mistura esfriar. Adicione os ovos, um a um e batendo após cada adição [não se esqueça de raspar as laterais da tigela]. Adicione a baunilha, a mistura de cacau e bata para homogeneizar. 
Fora da batedeira adicione a mistura de farinha em duas vezes, alternando com com o creme azedo e misturando bem com uma colher grande.
Distribua a massa nas forminhas, enchendo até 3/4 da capacidade delas. Leve ao forno por cerca de 20 minutos. Gire a fôrma depois dos primeiros 15 minutos de forno, para que os bolinhos assem por igual.
Retire do forno, deixe descansar por 15 minutos e desenforme os bolinhos, deixando-os sobre uma grade para que esfriem completamente.

Prepare a cobertura:
Coloque o chocolate picado em numa tigela refratária. Reserve.
Em uma panela pequena, misture o açúcar, a água e a glucose de milho. Leve ao fogo alto, sem mexer, por 5 minutos ou até que doure [não pode dourar demais]. Enquanto isso, numa outra panelinha, leve o creme de leite ao fogo médio até ferver. Retire do fogo. 
Quando o caramelo estiver dourado, apague o fogo e aguarde 30 segundos. Com cuidado [espirra um pouquinho] adicione o creme de leite ao caramelo, mexendo até que o caramelo se dissolva. Derrame esta mistura sobre o chocolate picado e aguarde dois minutos. Misture os ingredientes delicadamente, sem bater, começando pelo centro, até que o ganache fiquei homogêneo [não bata ou misture demais, senão a cobertura desanda - vai por mim, já aconteceu comigo].
Deixe esfriar até ganhar consistência.
Na hora de servir, passe a ganache para um saco de confeitar com bico liso e decore os bolinhos, já completamente frios, com  uma gota generosa de cobertura [você pode espalhar com um espátula também, se preferir não usar o bico de confeitar].
Sirva em temperatura ambiente.


* Para preparar 1/2 xícara de creme azedo [sour cream], aqueça levemente 1/2 xícara de creme de leite fresco [só para quebrar o gelo] e adicione 1/2 colher de sopa de suco de limão. Misture bem e deixe descansar por 30 minutos em temperatura ambiente, antes de utilizar.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A Cozinha Coletiva também está no Facebook!


Olás!
Para quem ainda não curtiu A Cozinha Coletiva no Facebook, tem algumas dicas e receitinhas rápidas que aparecem por lá, como essas aí em cima [além de fotos, prévias, sites que eu recomendo e bate-papo com os seguidores]. Você ainda não tá sabendo?! Então clique em www.facebook.com/ACozinhaColetiva e depois é só curtir nossa página! :)

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Bolo de Limão, Amêndoas e Polenta, da Nigella



Olás, tudo bem?
Assim como a Amélie Poulain [do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain] eu também tenho meus pequenos prazeres, e a maioria deles não fazem sentido pra mais ninguém que não seja eu. Por exemplo, ir ao mercadão cedinho no sábado e comprar meio quilo de amêndoas para fazer farinha pode parecer aos outros um trabalho extra, desnecessário e chato [é preciso ferver as amêndoas para retirar a pele, torrar as amêndoas sem pele no forno, moer no processador até virarem farinha, peneirar, levar a farinha ao forno baixo para ficar sequinha], mas me divirto tanto enquanto preparo, pensando em quantos potes de farinha vou conseguir, quais receitas vou poder fazer com ela ou onde é mesmo que vi aquela receita que parecia tão boa?!
A tal receita tão boa que eu não sabia onde tinha visto é essa, do programa da Nigella. É difícil falar sobre esse bolo, porque ele nos encanta logo no primeiro pedaço: o azedinho licoroso do limão na calda que encharca a massa, a textura grossa e úmida da farinha de amêndoas e, no final, um leve gostinho de bolo de fubá na boca, despertando lembranças de bolo de vó. É incrível, juro! Nigella mais uma vez merece palmas! Faça um bolo desse e seus coffee breaks no meio da tarde nunca mais serão os mesmos!


Bolo de Limão, Amêndoas e Polenta da Nigella
[receita retirada daqui]

Ingredientes: 
200g de manteiga sem sal em temperatura ambiente;
200g de açúcar;
200g de amêndoas moídas finamente [como eu disse ali, acima, ou farinha de amêndoas comprada pronta mesmo];
100g de polenta fina [aquela farinha de milho para polenta];
1 e 1/2 colheres de chá de fermento em pó;
3 ovos;
Raspas das cascas de 2 limões sicilianos.

Para a calda:
Suco de 2 limões sicilianos;
125g de açúcar de confeiteiro.

Prepare o bolo:
Cubra o fundo de uma fôrma redonda de 22cm de diâmetro com um disco de papel manteiga e unte as laterais da forma com manteiga.
Preaqueça o forno a 180 graus.
Bata a manteiga e o açúcar na batedeira até conseguir um creme fofo e claro, não esquecendo de raspar as laterais da tigela com uma espátula.
Separado, misture as amêndoas moídas, a polenta e o fermento em pó.
Adicione porções da mistura de secos à mistura de manteiga e açúcar, alternando com um ovo de cada vez, e misturando bem após cada adição [vai ficar uma massa grossa, não muito homogênea, diferente de bolo normal - mas é assim mesmo]. Por fim adicione as raspas de limão e mexa para incorporar. 
Passe a massa para a fôrma preparada e alise com a espátula. 
Leve ao forno por 35 ou 40 minutos, até que um palito enfiado no meio do bolo saia limpo e as laterais comecem a se desgrudar a fôrma.
Retire o bolo do forno e deixe esfriar sem desenformar, sobre uma gradinha.

Prepare a calda:
Assim que tirar o bolo do forno, leve ao fogo, em uma panela pequena, o açúcar e o suco de limão. Assim que começar a ferver e o açúcar estiver totalmente dissolvido a calda está pronta.
Fure toda a superfície do bolo com um palito de madeira e despeje com cuidado a calda quente sobre o bolo [ele vai abaixar um pouco no centro, mas é normal].
Desenforme depois de frio.