sábado, 20 de dezembro de 2014

Cheesecake de Natal da Philadelphia e da Dani Noce



Olás, tudo bem?

Semana que vem é Natal e eu já tenho três Cheesecakes na minha lista de comidas natalinas a serem preparadas [um para a ceia com amigos, um para o almoço de Natal e um para deixar com minha família]. Pois é, como eu sempre digo por aqui, Cheesecake é uma sobremesa perfeita para ocasiões especiais: é refinada, visualmente linda, super versátil quanto a coberturas e combinações, não dá muito trabalho e ainda pode ser preparada no dia anterior!
E parece que a Philadelphia e a Dani Noce concordam comigo: a Dani, do site I Could Kill For Dessert, preparou um Cheesecake lindo [bem bem alto, do jeito que eu gosto!] para o video da campanha Transforme seu Natal da Philadelphia
Eu testei a receita - na verdade segui uma sugestão da Dani no vídeo e preparei só meia receita, usando 600g de cream cheese Philadelphia - e consegui um Chessecake macio por dentro, branquinho por cima, retinho e cremoso, do jeito que eu gosto! 
 E ficou bem altinho, viu? Imagina preparar a receita inteira então, que lindo?! Me aguardem!
Como eu não tinha goiabada em casa, servi o meu com cerejas cozidas com um pouquinho de açúcar e suco de limão. Mas para o Natal vai ter que ter!
A receita está bem explicadinha no vídeo abaixo, não tem erro! Ah, e se, como eu, você for fazer somente meia receita, diminua o tempo de forno para 60 ou 70 minutos, ok? 
Espero que gostem e feliz Natal! :)




terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Torta Crumble especial de Cerejas


Olás, tudo bem?

Ando num ritmo surpreendentemente acelerado de trabalho, nos últimos tempos, por isso esse sumiço momentâneo por aqui. O bom disso é que não parei de cozinhar [enquanto meu computador fica gerando as imagens das maquetes que faço, o que leva umas boas horas, consigo cozinhar bastante] e acumulei um bom tanto de fotografias a serem escolhidas e receitas a serem escritas para publicar aqui, então espero conseguir não atrasar tanto minhas novas postagens.
Bom, é final de ano e as cerejas, como sempre, começam a aparecer nos supermercados. Eu não sei na cidade de vocês, mas aqui, no interior, geralmente custam caro, cerca de R$10,00 por míseros 200 gramas. Minha sorte é que meu irmão viajou para Ribeirão Preto [que é tipo a capital da região onde vivo] e achou por lá cerejas a R$15,00 o quilo! Claro que fiz ele me trazer um monte, né? E parte delas virou essa torta de hoje.

Eu já preparei centenas de receitas de torta e já li mais centenas, mas o livro The Four & Twenty Blackbirds Pie Book consegue me surpreender a cada receita com a precisão e a preciosidade das suas dicas! Por exemplo, pré-assar a base da torta de frutas [por 20 minutos coberta com papel alumínio e mais 10 minutos descoberta, pincelada com clara de ovo] parece uma perda de tempo mas resulta numa base crocante e sequinha, sem risco de ser encharcada, durante o cozimento, pelos sucos do recheio. Da mesma forma, assar a torta por pelo menos metade do tempo de cozimento na gradinha mais baixa do forno evita que a massa da base fique mal cozida, mole, gordurosa. As autoras do livro recomendam até que, se você tiver uma pedra de forno, pré-aqueça a pedra junto com o forno e use-a como base para a fôrma da torta. Eu testei [tenho uma pedra de forno comprada em Ouro Preto], achando que não faria diferença, mas não é que a base ficou perfeitamente dourada, bem assada, crocante, sequinha, deliciosa?! Sem dúvidas a melhor que já consegui - quase virei a torta de cabeça pra baixo para fotografar! 
Do resto o que posso dizer é que cozinhar rapidamente o recheio de cerejas na panela, antes de rechear a torta, deixa as frutas bem mais macias e o suco mais encorpado, como geléia. E o licor mais as lascas de amêndoas deixam tudo mais maravilhoso ainda!
Ah, e por favor, sirva essa torta a la mode, isto é, morna com sorvete de creme. Você vai entender, na primeira colherada, a paixão dos americanos por essa sobremesa.
Espero que gostem!



Torta Crumble de Cerejas
[receita adaptada daqui e daqui]

Para a massa:
1 e 1/4 xícaras de farinha de trigo;
1/4 de xícara de açúcar;
1 pitada de sal;
100g de manteiga sem sal gelada, cortada em cubinhos;
1 gema;
3 a 5 colheres de sopa de água gelada.

1 clara de ovo mais 1 colher de chá de água para pincelar.

Para a cobertura Streusel:
1 xícara de farinha de trigo;
3 colheres de sopa de açúcar mascavo;
4 colheres de chá de açúcar refinado;
1/4 da colher de chá de sal;
1/4 da colher de chá de canela em pó;
1/4 de xícara de amêndoas em lascas;
6 colheres de sopa [120g] de manteiga sem sal picadinha, em temperatura ambiente.

Para o recheio:
1,3 quilos de cerejas doces [que são as únicas por aqui];
1/2 xícara de água;
4 colheres de sopa de suco de limão;
2/3 de xícara de açúcar [você pode ir colocando aos poucos e provando, até ficar ao seu gosto];
4 colheres de sopa de amido de milho;
1 colher de chá de licor de amêndoas [usei Amaretto].

Comece pelo recheio:
Retire os cabinhos e caroços das cerejas - existe uma aparelho para isso mas eu uso um hashi da seguinte forma: segure a cereja com firmeza entre o polegar e o indicador e force a ponta do hashi na marquinha onde estava preso o cabinho - a ponta vai pressionar o caroço, que vai sair pelo outro lado da cereja.
Em uma panela grande e larga sobre fogo médio misture as cerejas, água, suco de limão, açúcar e amido. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e cozinhe, mexendo sem parar e com delicadeza, por 8 a 10 minutos. Retire a panela do fogo, passe o recheio para uma vasilha e incorpore o licor de amêndoas. Deixe esfriar completamente antes de usar.

Prepare a cobertura:
Em uma tigela misture farinha, os açúcares, sal, canela e as lascas de amêndoas. Junte a manteiga e amasse com as pontas dos dedos até formar uma farofinha úmida. Leve ao freezer até o momento de montar a torta.

Faça a massa da torta:
Em uma tigela misture farinha, açúcar e sal. Adicione a manteiga gelada e amasse com as pontas dos dedos até formar uma farofa úmida. Em uma xícara misture a gema e as colheres de água gelada e vá adicionando à massa, uma colherada por vez, amassando o suficiente apenas para conseguir formar uma bola. Achate a bola de massa, formando um disco, envolva em filme plástico e leve à geladeira por pelo menos 15 minutos.
Preaqueça o forno a 200 graus. Coloque a grade do forno na posição mais baixa, e se você tiver, coloque sobre ela uma pedra de forno [use uma assadeira grossa, se não tiver].
Sobre uma superfície limpa e polvilhada com farinha, abra a massa gelada, com um rolo enfarinhado, até conseguir um disco de 28cm de diâmetro e aproximadamente meio centímetro de espessura.
Forre uma fôrma de tortas de 22cm de diâmetro com essa massa, cortando os excessos com uma tesoura e apertando as bordas contra a fôrma com os dedos ou levemente com um garfo. Leve ao freezer por 10 minutos.
Retire a base do freezer, fure a massa em vários pontos com um garfo e cubra-a com uma folha de papel alumínio. Espalhe feijões por cima para fazer peso. Leve ao forno por 20 minutos.
Misture a clara de ovo com a água. Retire a massa do forno, descarte os feijões e o papel alumínio e pincele toda a superfície da massa com a mistura de clara. Volte a massa ao forno por mais 10 minutos. Retire do fogo e deixe esfriar.

Montando a torta: 
Mantenha o forno a 200 graus.
Recheie a base da torta com as cerejas preparadas e cubra com a farofa gelada. Vai parecer muito, mas ela perde volume depois de assada. Leve ao forno por 25 minutos, até as bordas começarem a dourar.
Abaixe o forno para 180 graus, passe a grade do forno para a altura do meio e continue assando por mais 30 minutos. Se as bordas da torta começarem a dourar demais, cubra-as com tiras de papel alumínio.
Retire a torta do forno e deixe descansar por 3 horas, para que os sucos do recheio engrossem e para que a massa fique quebradiça.
Sirva com sorvete de creme por cima.






terça-feira, 18 de novembro de 2014

Galette de Maçãs com manteiga salgada



Olás, tudo bem?
Galettes são chamadas de 'tortas rústicas', mas para mim são sempre 'tortas preguiçosas'. Rápidas e bem práticas, dispensam fôrmas especiais, podem ser abertas e montadas direto sobre a assadeira, não precisam ser pré-assadas e tem um tempo de forno menor do que tortas de frutas tradicionais. Além disso conseguem ficar sempre com a massa bem crocante [não tem problema da base encharcar ou não ficar bem assada] e tem um visual bem bonito, principalmente, na minha opinião, quando fechadas e formato retangular. Ótimas para quando você está doido de vontade de uma fatia de torta mas doido também de preguiça de prepará-la. Ou, no meu caso, com falta de tempo.
As duas últimas semana foram um verdadeiro 'intensivão' por aqui de trabalho, o que é ótimo, mas me deixou com pouco tempo para cozinhar. Mas como ninguém é de ferro, numa daquelas pequenas -juro que foram pequenas e raras - pausas para espiar o Facebook, me deparei com o link para uma receita de galette de maçãs do site da Bon Appétit e foi desejo à primeira vista!
Aproveitei uma folga enquanto o computador fazia a parte dele gerando uma imagem de maquete eletrônica [faço maquetes eletrônicas e esse trabalho se resume a duas etapas: você fica um tempão modelando a maquete e depois o computador fica um tempão gerando a imagem do que você modelou em alta resolução] e fiz a torta rapidinho! Deu tão pouco trabalho que até aceitei a sugestão da receita e preparei um bocadinho de creme de leite batido com xarope de Maple, para servir de acompanhamento!
Bom, a torta não me decepcionou: dourada, linda, massa crocante e açucarada, maçãs fatiadas fininho e temperadas com açúcar mascavo e manteiga salgada [o que dá um equilíbrio surpreendente] e o chantilly de Maple que me fez pensar seriamente em por que cargas d'água nunca tentei isso antes?! 

Ah, e só para facilitar ainda mais: as maçãs do recheio nem precisam ser descascadas, e se você tiver uma mandoline, fatiá-las vai ser vapt-vupt! [fica a dica: mandolines geralmente custam uma fortuna na maioria das lojas, mas encontrei sem querer uma versão mais simples e barata em uma loja popular que pra maçãs funcionou perfeitamente!].  

Espero que gostem!



Galette de Maçãs com manteiga salgada e chantilly de Maple
[receita adaptada daqui]

Para a massa:
1 xícara de farinha de trigo;
1/3 de xícara de farinha de amêndoas [deixa a massa mais com sabor de biscoito amanteigado, mas pode trocar por farinha de trigo mesmo, se preferir];
1/4 da xícara de chá de açúcar refinado;
1/4 da colher de chá de sal;
1/2 xícara [100g] de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos;
1 gema;
3 a 5 colheres de sopa de água gelada.

Para o recheio:
1/4 de xícara [50g] de manteiga com sal;
1/2 fava de baunilha;
3 maçãs boas para cozinhar [mais ou menos meio quilo - pode ser a Pink Lady, Fuji ou Granny Smith, que é uma variedade de maçã verde - foi a que usei] lavadas, secas e fatiadas fininho;
3 colheres de sopa de açúcar mascavo;

1 ovo batido para pincelar;
Açúcar cristal ou demerara para polvilhar.

Para o chantilly de Maple:
1 xícara de creme de leite fresco bem gelado;
1 colher de sopa de xarope de Maple.

Prepare a massa:
Em uma tigela grande misture a farinha de trigo, a farinha de amêndoas, o açúcar e o sal. Junte os cubinhos de manteiga gelada e misture, apertando com as pontas dos dedos, até conseguir uma consistência de farofa úmida.
Em um copo misture a água com a gema e vá adicionando colheradas à mistura de manteiga, amassando apenas o suficiente para conseguir formar uma bola de massa. Achate formando um disco, envolva em filme plástico e leve à geladeira por 20 minutos.

Prepare o recheio:
Preaqueça o forno a 190 graus.
Em uma panela pequena coloque a manteiga. Parta a fava no sentido do comprimento e raspe as sementes de baunilha, adicionando sementes e fava à manteiga. Leve ao fogo médio, mexendo sempre, até que a manteiga derrete e espume. Cozinhe até ficar com um tom castanho, mas com cuidado para não queimar. Retire do fogo e descarte a fava.

Montando a torta:
Cubra o fundo de uma assadeira retangular invertida [com o fundo para cima] grande com uma folha de papel manteiga e sobre ela abra a massa gelada, utilizando um rolo, até conseguir um retângulo de mais ou menos 35cm por 25cm. Sobre ele ,espalhe as fatias de maçã, meio sobrepostas, deixando uma margem de 4cm nas bordas. Pincele bem as maçãs com a manteiga derretida e por cima espalhe o açúcar mascavo.
Dobre as bordas da massa sobre o recheio, fechando em toda a volta. Pincele as bordas com o ovo batido e polvilhe açúcar cristal.
Leve ao forno por  45 minutos, até a massa dourar bem e as maçãs cozinharem.
Deixe esfriar enquanto prepara o creme chantilly de acompanhamento.

Prepare o chantilly:
Bata o creme de leite fresco bem gelado, na batedeira ou com o fouet, até conseguir picos macios. Adicione o xarope de maple e misture com cuidado.

Sirva a torta morna ou fria, cortada em quadrados e com uma colherada de creme por cima.