Chess Pie de Chocolate ao estilo sulista


Olás, tudo bem?
Faz mais de 5 anos que publiquei aqui uma receita de Torta de Chocolate baseada na receita da Lee Ann Flemming, food-stylist do filme 'Histórias Cruzadas', e foi um sucesso! A grande questão daquela receita, para mim, é o uso do leite evaporado - um produto que atualmente não é mais comercializado no Brasil. Apesar de em receitas assim sempre usar substitutos, permanece em mim aquela dúvida - será que usando leite evaporado de verdade fica diferente? Minha curiosidade com esse laticínio é tanta que comprei algumas latas importadas, para testar e comparar com as substituições. Excentricidades, né? Quando a encomenda chegar faço um post compartilhando minha impressões.
Enquanto isso, encontrei essa receita de Chess Pie de Chocolate, ao estilo do Sul dos Estados Unidos, que - adivinha - não leva leite evaporado! Problema resolvido! O recheio no forno cria uma crosta quebradiça, que infla e racha quando está pronta. E sob essa camada, um creme escuro, brilhante, denso, e forte de chocolate. Eu adoro! Ainda mais combinado com uma massa perfeitamente assada, flocada e crocante. Me enche a boca d'água só de lembrar!

Fazer esse tipo de torta desperta alguma coisa muito boa em mim. Sério mesmo, acho de uma despretensiosidade caseira que beira o kitsch mas que significa cuidado, alegria. Tive um professor na faculdade de arquitetura, o Sérgio Ferro, que ao mostrar uma faixa de tijolos encaixados de modo a formar desenhos em um prédio de tijolos aparentes, construído em mutirão, dizia que aquele barrado não previsto no projeto era a tradução do prazer no trabalho: erguer uma parede empilhando tijolos é o básico. Brincar com os encaixes, formar padrões novos, sair do básico demonstra que você gosta do seu ofício, que ele não é apenas uma obrigação. E é assim que eu me sinto decorando as bordas da minha torta e vendo o recheio trincar no forno.
Espero que gostem :)



Chess Pie de Chocolate {southern style}
[receita levemente adaptada daqui, rende uma torta de 22cm de diâmetro]

Ingredientes para a massa:
1 e 1/4 xícaras [180g] de farinha de trigo;
1/2 colher de chá de sal;
1 colher de sopa [12g] de açúcar;
120g de manteiga sem sal bem gelada, cortada em cubinhos;
1/4 de xícara [60g] de água bem gelada;
1/2 colher de sopa de vinagre de maçã.

Ingredientes para o recheio:
1/4 de xícara [50g] de manteiga sem sal;
80g de chocolate amargo [pelo menos um bom 70% cacau] picadinho;
1 e 1/2 xícaras [300g] de açúcar refinado;
1 colher de sopa [10g] de farinha de trigo;
1 colher de sopa [8g] de cacau em pó;
1 pitada de sal;
1/2 xícara [125ml] de leite;
2 ovos, levemente batidos;
1 colher de chá de extrato de baunilha.

Creme de leite fresco bem gelado, batido em picos firmes, para servir.

Prepare a massa:
Em uma tigela misture farinha, sal e açúcar. Adicione a manteiga em cubos e amasse, apertando com as pontas dos dedos, até formar uma farofa grossa e úmida. 
Em um copo misture a água gelada com o vinagre e adicione à massa, aos poucos, 2 colheradas por vez, amassando rápido, apenas o suficiente para dar liga. Se sobrar água não tem problema.
Forme uma bola com a massa, achate formando um disco, envolva em filme plástico e leve para a geladeira por 1 hora.
Retire a massa da geladeira, coloque-a sobre uma superfície lisa, limpa e levemente enfarinhada e dê umas batidas com o rolo sobre toda a massa, para dar maleabilidade e facilitar para abrir.
Polvilhe um pouquinho de farinha sobre a massa e abra com o rolo, com cuidado para a massa não grudar na bancada, até conseguir um círculo de mais ou menos 26cm de diâmetro. 
Enrole o círculo de massa com cuidado no rolo e desenrole sobre uma fôrma para tortas de 22cm de diâmetro. Pressione com cuidado sobre o fundo e as laterais,  corte o excesso das bordas com uma tesoura e pressione toda a borda, com os dentes de um garfo ou com os dedos*, para dar acabamento.  Fure toda a massa para ela não inflar enquanto assa. Leve ao freezer por 10 minutos, para firmar.
Enquanto isso, aqueça o forno a 200 graus, com a gradinha no apoio mais baixo do forno. Se você tiver uma pedra do forno, coloque-a sobre a gradinha, para aquecer junto. Se não tiver, pode ser uma assadeira grande com bordas baixas.
Retire a massa do freezer, cubra com uma folha de papel manteiga ou alumínio e preencha a cavidade com feijões ou arroz cru, para fazer peso. Leve ao forno por 20 minutos.
Retire a torta do forno, descarte os feijões e o papel alumínio e volte ao forno por mais 2 minutos.
Retire do forno e deixe a massa esfriar sobre uma gradinha.

Prepare o recheio:
Abaixe a temperatura do forno para 175 graus e passe a gradinha para o apoio central.
Em uma panelinha, sobre fogo bem baixinho, coloque a manteiga e o chocolate picado e derreta, mexendo sempre. Reserve.
Em uma tigela misture açúcar, farinha, cacau e sal. Adicione a mistura de manteiga e chocolate derretidos e misture bem. Junte o leite, os ovos e a baunilha e misture por uns 3 minutos, até ficar bem homogêneo.
Passe o recheio para a massa pré-assada, já fria. 
Leve ao forno por cerca de 40 a 45 minutos. A superfície do recheio vai formar uma crosta e ela vai crescer levemente, quebrando essa superfície. Esse é o ponto. Não se preocupe se o recheio sob a crosta parecer mole, ele continua cozinhando fora do forno. 
Retire a torta e deixe esfriar completamente sobre uma gradinha.

Sirva em temperatura ambiente, acompanhada de uma bela colherada de creme de leite fresco batido em picos firmes.

*Para essa torta específica, quis fazer um charme na finalização das bordas: fiz a receita da massa em dobro, depois de forrar a fôrma abri o restante da massa e cortei em tiras finas. Pincelei toda a borda da massa na fôrma com água e fui colando as tiras sobre a borda, dobrando sempre sobre ela mesma para formar um franzido. É claro que isso não interfere no sabor da torta, por isso passe a receita com um acabamento mais simples e mais fácil mesmo.

Comentários

  1. Richie, eu amo essa receita da torta de chocolate da Lee Ann Flemming, acho que é a minha favorita da vida! E apesar de não usar o leite evaporado original, acredito que aquele caseiro, com creme de leite fresco, realmente faz uma diferença muito boa no sabor. Mas fico ansiosa pra saber suas impressões com o leite encomendado (:

    Tô torcendo pra poder fazer essa receita da Chess Pie em breve, me encheu muito os olhos! Obrigada por compartilhar essa delícia, como todas as outras. Gosto muito daqui <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uia, essa substituição com creme de leite fresco não conheço, Gabi! Você só troca um pelo outro?
      Espero que você faça e seja um sucesso aí tb! :)
      Abraço e mto obrigado!

      Excluir
    2. Ahh, acho que sei sim.. creme de leite fresco mais leite integral, né?

      Excluir
    3. Isso mesmo (: Gosto bastante do resultado!
      Beijos

      Excluir
  2. Essa tarte além de linda ficou com um aspeto divinal.
    Ai que eu ando a tentar fugir das receitas doces mas começa a ser complicado com tantas tentações no teu blogue.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2017/09/queques-de-abobora-e-coco.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Clara! bjo!

      Excluir
  3. Ahnnn morro quando entro aqui, ainda mais em tempos de dieta! kkkk... Vc sempre arrasa nas tortas, que receita maravilhosa, quero fazê-la em breve! Parabéns pelas fotos que sempre são incríveis! Obrigada por compartilhar! Beijão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine, faz sim, e me conta o resultado depois, please! Bjo, mto obrigado!

      Excluir
  4. Faz muito tempo que não entro aqui, mas adoro quando quero uma sobremesa diferente e perco horas lendo os posts e num deles vi sua saga com o coco fresco.
    Tem uma receita aqui em casa, mãe do brigadeiro, que é basicamente transformar uma cocada em bolo de chocolate e depois cobrir com brigadeiro (siiiim, bem doce) e...tem que ser com coco fresco, então dicas mesmo que anos depois, porque dei uma olhada nos comentários e não vi nada disso:
    1- o furo eu consigo fazer com a ponta de uma faca de serrinha, a dica é que apenas um dos 3 pontinhos tem o lugar próprio para abrir e você tem que ir testando, até achar o que é mais facil fazer
    2- antes de furar, pegue um martelinho e vá batendo o coco inteiro, DIZ a mãe de uma amiga que isso ajuda a polpa a soltar da casca e depois fica mais facil
    3- eu quebro na base de marteladas mesmo, mas tem um video do manual do mundo, onde se congela a fruta e depois vai no fogo....
    Nunca tentei a coisa do manual do mundo, pq esqueço e... essa sobremesa é tçao demorada que evitamos ao maximo fazer.

    adoro suas receitas, bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para nós ;P