segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Monkey Bread de Maple e Canela


Olás, tudo bem?
Gente, não faz quinze minutos que tirei meu primeiro Monkey Bread do forno, desenformei e provei [ainda morninho, como deve ser servido], e juro, a minha vontade é de sair de porta em porta distribuindo pedacinhos entre as pessoas numa tentativa de mostrar para o mundo o quanto isso é bom! Sério, estou tão extasiado ainda que já pensei até em quantas pessoas [inclusive minha mãe-confeiteira] vou surpreender com essa receita. Imagina uma rosca incrivelmente macia, delicada mesmo, com a casquinha encharcada de caramelo e canela da qual você simplesmente arranca uma bolinha e se delicia [uma faca machucaria essa massa tão fofa!]. De verdade? É impossível ficar na primeira bolinha.
Meu conselho para a paz mundial? Colocar todos os chefes de Estado em volta de um Monkey Bread e deixar cada um ir beliscando um pitaco!

Tentando falar sério agora, o Monkey Bread aparece na década de 50 nos Estados Unidos e é provável que seu nome [Pão de Macaco, em português] venha do fruto de uma árvore africana [pain de siege, do baobá] cuja polpa é dividida em 'gomos' irregulares, como o pão. 
A receita original consiste em bolinhas de massa de rosca passadas na manteiga derretida, açúcar e canela, e assadas todas juntas em uma fôrma de bolo. Aproveitando de uma garrafa recém-chegada de Maple Syrup [xarope de bordo - aquele xarope que os americanos colocam nas panquecas do café da manhã] que veio da Bless Importados, reguei as bolinhas de massa antes de crescerem com o xarope e ainda fiz uma coberturazinha de açúcar e maple, daquelas que formam uma casquinha branca, por cima da rosca pronta. 
Nem preciso falar o quanto gostei, né?
Espero que vocês também gostem :) 




Monkey Bread de Maple e Canela
[receita adaptada daqui e daqui]

Ingredientes para a massa:
50g de manteiga sem sal derretida;
1 xícara de leite morno;
1/3 da xícara de água morna;
1/4 de xícara de açúcar refinado;
1 pacotinho [de 10g] de fermento biológico seco;
3 e 1/4 xícaras de farinha de trigo;
2 colheres de chá de sal.

Manteiga para untar e farinha para a superfície de trabalho.

Ingredientes para montagem:
1 xícara de açúcar mascavo claro;
3 colheres de chá de canela em pó;
100g de manteiga derretida fria;
1/3 de xícara de maple syrup [xarope de bordo, o meu veio daqui].

Para a cobertura [opcional]:
3/4 de xícara de açúcar impalpável;
2 ou 3 colheres de sopa de maple syrup [xarope de bordo].

Prepare a massa:
Unte com manteiga uma fôrma grande de bolo com buraco no meio.
Amorne o leite e a água [teste a temperatura: você precisa conseguir manter a ponta do dedo dentro da mistura por pelo menos 10 segundos sem se queimar]. Junte a manteiga derretida, o açúcar e o fermento e misture bem. 
Na tigela da batedeira misture a farinha e o sal. Em velocidade baixa, e usando o gancho para massas pesadas, vá adicionando devagar a mistura de líquidos à farinha. Depois de incorporar todo o líquido, aumente a velocidade para média e deixe bater por 8 ou 10 minutos, até conseguir uma massa lisa e brilhante [eu, preguiçoso que sou, usei a batedeira, mas você pode fazer a mistura com uma colher de pau e depois trabalhar a massa com as mãos, amassando sobre uma superfície enfarinhada, caso não tenha uma batedeira para massas pesadas]. 
Unte uma tigela com manteiga, forme uma bola com a massa, coloque dentro da tigela e cubra com plástico filme. Coloque a tigela em um local quente e abafado [eu sempre coloco dentro do forno desligado] e deixe crescer por 50 ou 60 minutos, até dobrar de volume.

Enquanto isso, prepare a cobertura de açúcar e manteiga: Misture o açúcar mascavo com a canela em um prato e reserve. Em uma tigelinha, coloque a manteiga derretida. Reserve também.

É hora de dar forma ao pão: 
Retire com cuidado a massa da tigela e passe para uma superfície enfarinhada. Abra a massa, apertando com as palmas das mãos, em um quadrado de mais ou menos 20cm de lado, e corte, com uma faca afiada, em quadradinhos de 3cm por 3cm [eu consegui quase 40 quaradinhos].
Enrolando com as mãos, faça bolinhas com todos os quadradinhos. Passe, uma por vez, cada bolinha na manteiga derretida e depois na mistura e açúcar mascavo e canela, e vá distribuindo e empilhando de maneira uniforme dentro da fôrma. 
Cubra a fôrma com um pano de prato grosso, seco e limpo, e deixe em local abafado por mais 1 hora, até as bolinhas crescerem e passarem da altura da borda. Regue a massa com o xarope de maple.
Em forno preaquecido a 180 graus, leve o pão para assar por 35 minutos, até que a superfície fique marrom escura e o caramelo comece a borbulhar nas beiradas.
Retire do forno, deixe esfriar na fôrma por 5 minutos e então vire-a, com cuidado, sobre um prato de servir [não demore para desenformar o pão, caso contrário o caramelo endurece, prendendo a massa na fôrma].

Para a cobertura: 
Em uma tigelinha misture bem, com um garfo, o açúcar impalpável e as colheradas de xarope de maple, até conseguir uma consistência homogênea, mas ainda grossa. Derrame a calda sobre o pão. 
Sirva ainda morno.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

S'more Pie



Olás, tudo bem?
Biscoito crocante + chocolate + marshmallow cremoso por dentro e tostado e quebradiço por fora. Preciso falar mais alguma coisa acerca da receita de hoje?
Como quase toda receita achocolatada que aparece por aqui, essa também foi escolhida para agradar meu irmão, chocólatra viciado em sorvete e leite condensado, que veio passar uma semana em casa. 
Eu namorei essa torta por muito tempo, antes de fazê-la. Primeiro porque eu não tinha maçarico. Depois, quando comprei um, porque não lembrava de receitas para usá-lo [isso sempre acontece comigo], e depois ainda pela preguiça de preparar marshmallow em casa [pois é, tem coisas que nem são complicadas de se fazer, mas que me dão preguiça mesmo! E usar marshmallows daqueles de pacote, macios - uma opção que vi em várias versões dessa receita, não traria a cremosidade tão desejada na cobertura]. Por isso, quando encomendei um pote de Marshmallow cremoso pronto para o uso na Bless Importados, engoli o meu orgulho de 'evitar produtos industrializados que podem ser feitos em casa' e preparei essa torta pulando toda a etapa de preparação do marshmallow. 
Deu certinho! Quando tostado no forno ou com o maçarico [recomendo o dourador do forno, que dá um resultado mais uniforme], o marshmallow ganha uma casquinha dourada e quebradiça por fora [tá, o meu em alguns pontos dourou até demais] escondendo o interior cremoso e brilhante. Somado a isso, o recheio de chocolate, que é praticamente uma ganache assada, me surpreendeu também, vou usá-lo mais vezes! 
Usando marshmallow caseiro [a receita abaixo ensina como prepará-lo], marshmallow cremoso pronto ou aqueles marshmellows macios, faça essa torta! Super aprovada :)
Espero que gostem, e boa semana!


S'more Pie
[ou torta de chocolate e marshmallow tostado, receita retirada daqui]

Para a base da torta:
200g de bolacha tipo 'Maria';
1/2 xícara [50g] de manteiga derretida;
1 colher de sopa de farinha de trigo;
1 pitada de canela em pó.

Para o recheio de chocolate:
210g de chocolate meio amargo [no máximo 70% de cacau] picadinho;
1 xícara de creme de leite fresco;
1 pitada de sal;
1 ovo, em temperatura ambiente.

Para o marshmallow:
1 colher de chá de gelatina sem sabor;
1/2 xícara de água gelada;
3/4 de xícara de açúcar refinado;
1/4 da xícara de glucose de milho claro;
1 pitada de sal;
1/2 colher de chá de extrato de baunilha;
Óleo para untar.

Prepare a base:

Triture a bolacha no liquidificador ou processador e despeje em uma tigela. Adicione a manteiga derretida, a farinha e a canela, e misture bem até conseguir uma textura de areia molhada.
Distribua a massa no fundo e laterais de uma forma de tortas de 22cm de diâmetro, pressionando com as costas de uma colher.
Reserve na geladeira.

Prepare o recheio de chocolate:
Preaqueça o forno a 180 graus.
Coloque o chocolate picado em uma tigela grande.
Leve o creme de leite ao fogo baixo, para ferver. Em seguida, despeje sobre o chocolate picado e deixe descansar por um minuto. Misture com cuidado, sem bater, até ficar totalmente homogêneo e liso. Delicadamente, incorpore o sal e o ovo.
Despeje a mistura sobre a base de torta preparada e leve ao forno por 20 ou 25 minutos, até o recheio firmar nas bordas mas continuar um pouco mole no centro. Durante o tempo de forno, se você perceber que as bordas da massa de bolacha estou ficando douradas demais, cubra as beiradas com papel alumínio [aqui não foi necessário].
Retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade por 1 hora.

Prepare o marshmallow:
Você vai precisar de uma batedeira com o garfo tipo 'raquete' ou 'pá'.
Em uma panela de fundo grosso, misture 1/4 da xícara de água gelada, a glucose, o açúcar e uma pitada de sal e leve ao fogo médio, mexendo com uma colher apenas até o açúcar se dissolver. Pare de mexer e deixe ferver por 6 minutos [se você tiver um termômetro para caldas, ele deverá estar medindo 126 graus nesse momento
Enquanto isso, na tigela da batedeira coloque o restante [1/4 de xícara] da água gelada e sobre ela polvilhe a gelatina sem sabor. Deixe repousar por 1 minuto, até ficar firme. 
Comece batendo a gelatina em velocidade média. Em seguida, despeje a calda, com a batedeira ligada, num fluxo lento mas constante, evitando que ela caia diretamente nas laterais da tigela ou na pá da batedeira.
Depois de adicionar toda a calda, deixe bater em velocidade média por mais 5 minutos, até que a mistura triplique de volume. Adicione a baunilha e bata mais apenas até incorporar.
Despeje o marshmallow sobre a torta - ele se espalhará sozinho. Leve a torta, descoberta, para a geladeira, por 1 hora. Depois disso unte um filme plastico com umas gotinhas de óleo, cubra a torta com ele e deixe gelar por mais 3 horas.

No momento de servir você pode tostar o merengue com o dourador do forno, por 3 minutos, ou com o maçarico, tomando cuidado para não fixar a chama por muito tempo em um único ponto.