quinta-feira, 24 de março de 2016

Fazendas de Cacau na Bahia e Fábrica da Mendoá Chocolates


Olás, tudo bem?
Por aqui coisas lindas tem acontecido! E, bem a calhar, em vésperas da Páscoa.
Depois de 30 anos de vida, semana passada andei pela primeira vez de avião! E se isso já foi um sonho realizado, imagina então o motivo dessa viagem: conhecer uma fábrica de chocolates no meio da floresta atlântica em Ilhéus, na Bahia!
A Mendoá Chocolates, que me convidou para o passeio, nos levou à Riachuelo, um conjunto de fazendas produtoras de cacau na zona rural de Ilhéus. Esses produtores, em paralelo ao cultivo de cacau comercial [aquele que é vendido para as grandes empresas de chocolate], criaram um laboratório para pesquisa e desenvolvimento de amêndoas de cacau selecionadas, com maior qualidade do que as de mercado. Com o sucesso das amêndoas, o passo seguinte foi agregar à produção de matéria prima a criação de um chocolate fino, de qualidade, com alto teor de cacau, à partir dessas amêndoas especiais. E é isso que a Mendoá faz desde 2013.

O Sr. Raimundo Mororó, um dos sócios, biólogo e especialista na produção de cacau fino [um entusiasta, completamente apaixonado pelo que faz, daqueles que dá gosto de ficar ouvindo, sabe?] nos explicou passo a passo a produção dos chocolates Mendoá e nos acompanhou desde o cacaueiro até o produto final embalado. Nem Willy Wonka faria melhor!
Eu gravei quase todas as conversas com o Seu Mororó no celular, pronto para escrever um posto bem completo e tal, e depois perdi tudo. Tudo bem, mas mesmo assim consegui resumir aqui um pouco de tudo o que aprendemos com ele, oh:

{cacaueiro e fruto sendo partido pelo Seu Mororó}

Na plantação: a fazenda, a partir de matrizes selecionadas, produz suas sementes e mudas de cacaueiro. Normalmente a muda é enxertada no tronco cortado de um antigo pé de cacau, aproveitando assim o enraizamento existente para diminuir o tempo da primeira produção de frutos. E olha, depois da primeira colheita o cacaueiro não pára mais: acredita que eles deixam de ser produtivos só depois de uns 50 anos?! E o mais bacana é que a lavoura de cacau é feita no sistema Cabruca, no qual os pés de cacau são plantados em meio à mata atlântica, sem desmate e protegidos pelas copas das grandes árvores.

{barcaça de secagem e amostra para seleção das amêndoas por lote}

A seleção/fermentação/secagem: depois de colhidos, os frutos são levados em grandes cestos no lombo de burros até a fábrica [alias, a fábrica ficar situada no mesmo local do plantio é muito legal para garantir a saúde dos frutos, que chegam rapidamente à fábrica], onde acontece a limpeza, seleção e classificação dos frutos [conforme aparência saudável, época de maturação e tipo de fruto, Fosteiro e Trinitário]. São 5% da produção de cacau das fazendas selecionados para beneficiamento na Mendoá.
Os frutos selecionados são então abertos e as sementes vão para grandes cochos de madeira, para a etapa de fermentação. Esses coxos tem a temperatura interna controlada através de medidores em três níveis de altura e as amêndoas são revolvidas com frequência, para que as do fundo, por exemplo, alcancem o mesmo grau de fermentação que as da superfície.
Na fermentação as amêndoas desenvolvem características importantes para o seu sabor final e perdem características indesejáveis, como excesso de acidez e adstringência. 
Em seguida as amêndoas com fermentação ideal são espalhadas em grandes barcaças de chapa perfurada [que permite a ventilação por cima e por baixo das amêndoas] e com cobertura móvel onde secam ao sol, sendo revolvidas regularmente e passando pela última seleção. 

{Descasque e quebra das amêndoas; Moagem}

{Conchagem da massa de cacau e Temperagem}

Torrefação/ Moagem/ Conchagem/ Temperagem: A partir de agora, as etapas todas se passam dentro da fábrica, um espaço limpíssimo, todo transparente, com divisórias em policarbonato, e com um aroma de deixar com água na boca.
Depois de secas, as amêndoas são divididas em lotes e armazenadas. E é então que começa a mágica: as amêndoas passam pela torrefação [que é a torra controlada das amêndoas, da temperatura ambiente até 120 graus] e a fábrica ganha aromas deliciosos. Na torrefação acontecem as reações químicas e enzimáticas responsáveis pelas características de aroma e sabor do chocolate.
Segundo o Sr. Mororó, boa fermentação/secagem e torra já garantem grande parte da qualidade do final do chocolate.
As amêndoas então são descascadas e quebradas mecanicamente e partem para a etapa de Moagem e Conchagem: dentro de uma espécie de processador de alimentos gigante as sementes são trituradas e depois passadas através de cilindros para refino, até alcançarem a granulação ideal. A massa de cacau sai desses cilindros parecendo raspas de chocolate e vai para tanques onde é aquecida e misturada por agitadores sem parar. A conchagem é um processo longo onde o chocolate perde umidade, perde viscosidade e perde por evaporação os últimos compostos volúveis indesejados, mudando de coloração e de textura. É nessa etapa também que se adiciona manteiga de cacau à massa de cacau.
Da conchagem a massa de cacau vai para tanques de estocagem e recebe os demais ingredientes conforme a formulação de cada chocolate, como açúcar, leite em pó, coco, castanhas, café, azeite, etc. É feita então a Temperagem, um choque térmico que melhora o brilho e a textura do chocolate, sendo responsável pelo famoso 'snap' que é aquele barulhinho característico do chocolate que se quebra.

{Repouso pós-moldagem e embalagem dos tabletes; Tablete e Ovos}

Moldagem/ Embalagem/ Estocamento: O chocolate então é distribuído nos moldes, resfriado no túnel de resfriamento e deixado descansar numa sala que é tipo o céu dos chocólatras - prateleiras e mais prateleiras detabletes e ovos prontos, só esperando. Máquinas que parecem coisa d' Os Jetsons, com esteiras rolantes e braços mecânicos ,embalam os chocolates que, pronto, são mandados de avião para todos os pontos de venda da Mendoá!

Olha, foi uma experiência inesquecível e fantástica poder ver de perto todas essas etapas, pisar no chão coberto de folhas de uma plantação de cacau, provar a fruto cacau pela primeira vez, sentir o aroma delicioso que toma toda a fábrica, conhecer Ilhéus, seus sorvetes, sua culinária, o Bataclan e ainda poder aprender tanto com as histórias do Sr. Mossoró. Até andar de avião foi legal ;)
Ah, não dá pra não falar da companhia na viagem: a Sandra, que organizou tudo [obrigado, "tia" Sandra! :P], a Simone do Chocolatria, a Ângela do Aventuras Gastronômicas,  e os jornalistas Bruna, de Salvador, e Armando, de Fortaleza. Formamos uma turma animadíssima! :D

{entorno da fábrica da Mendoá e Cacau no pé}

Preciso ainda lembrar que a Mendoá Chocolates tem sua qualidade reconhecida internacionalmente: é o único chocolate brasileiro com stand próprio no Salon du Chocolat em Paris e está entre os 50 finalistas mundiais que concorrem ao prêmio Cacau de Excelência, no Salon.
Além disso, atende preocupações como produto sem glúten, sem lactose, sem conservantes e sem gordura animal e/ou hidrogenada. E até o final do ano deve lançar sua linha totalmente orgânica.
Para conhecer a linha completa dos produtos [eles tem produtos de estação, como Chocotone de Brigadeiro e Chocolate ao leite e Ovos de Páscoa 70% cacau recheados de cupuaçu, que são incríveis] e os pontos de venda da Mendoá Chocolates visite o site clicando aqui.

15 comentários:

  1. Maravilhoso! Fiquei com vontade de conhecer! As fotos estão lindas amore ♡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom q vc gostou, amore! Tem mais fotos, vou postar no Face, depois. Nem deu pra falar da cidade de Ilhéus, o post ficaria mto longo... bjo bjo!

      Excluir
  2. Richie adorei e como descreveu parece que estamos lá. Parabéns pela bela viagem.

    ResponderExcluir
  3. Richie adorei e como descreveu parece que estamos lá. Parabéns pela bela viagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, ótimo saber que deu essa impressão, sinal que funcionou! hehe Era tanta coisa pra falar que achei que o texto podia ficar confuso. Mto obrigado! :)

      Excluir
  4. Richie,
    Esse post tem tudo o que gosto. Apesar do trabalho que dá prepará-lo, com toda essa riqueza de detalhes, amo tudo isso.
    Viagem maravilhosa e fotos perfeitas! Parabéns!
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mto obrigado, Gina! Sabe que pela primeira vez as fotos não deram trabalho?! Acho que era tanta coisa linda que foi fácil!rs
      Bjo e mto obrigado! :)

      Excluir
  5. Que bom que gostou de Ilhéus meu caro... Só esqueceu de dizer de onde vieste nos visitar. rs

    Ilhéus é bela e o CACAU de nossa região tem propriedades muito peculiares devido à fatores diversos.

    Venham todos conhecer Ilhéus e região. Nosso povo é acolhedor e hospitaleiro. Visitar uma Fazenda de cacau é uma das coisas que recomendo...

    ResponderExcluir
  6. Reportagem fantástica!
    Acompanho de perto todo amor, afinco e dedicação que o 'Sr. Mororó' despeja nesse projeto.

    ResponderExcluir
  7. OI Ivna, muito obrigado!
    Eita, vc é parente do Seu Mororó? hehe Abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós ;P