terça-feira, 17 de junho de 2014

Chocolate Pecan Pie


Olás, tudo bem?
Você já ouviu falar de noz pecã? Já comeu? Gosta? Adora?! Eu também!! Pecã e eu foi amor à primeira vista, mas é uma paixão recente: só fui conhecê-la há uns dois anos atrás. Dois potinhos de pecã no meio de uma prateleira de potinhos de nozes. Não são muito comuns por aí, né?
Em São Carlos eu costumava encomendar pecã, de vez em quando, em uma cerealista que trazia de São Paulo. O dono dizia que, diferente das nozes normais, a pecã oxida muito rápido, então o tempo de validade é bem mais curto, e por isso são difíceis de se encontrar. Não sei se justifica, mas comigo é questão de sorte: uma vez encontrei pecã na feira da Praça da Árvore em São Paulo, e numa outra não achei nem mesmo no Mercadão.
Da última vez que estive em São Paulo, comprei um tanto de pecãs na casa Santa Luzia. Acho que todo mundo que gosta de cozinhar e de buscar ingredientes raros/ importados conhece o lugar, né? Lá tem quase tudo o que a gente 'nunca viu nem comeu, só ouviu falar'. Eu toda vez que vou [e geralmente compro pouco - é caro -  mas olho muito] fico tendo sonhos do tipo "nossa, podia ter um programa de tv daquela corrida no supermercado [Super Market, lembra?] aqui nesse lugar!". Ou senão morrendo de inveja daquelas velhinhas com casaco de pele [lá é cheio delas!] que moram por ali [Jardins né, desculpaê] e vão lá simplesmente fazer supermercado. Sério, muita inveja delas. Principalmente na volta, quando tenho que subir a Augusta inteira  a pé até a Paulista pra conseguir achar o uma estação de metrô, pondo os bofes pra fora mas feliz da vida com uma sacolinha de pecãs que valeram a pena. Quem nunca?
Mas as pecãs realmente valem a pena! Combinadas com chocolate formam o recheio de um super clássico americano [e acho que minha torta preferida]: Chocolate Pecan Pie.
Se a torta de pecã já é incrível, essa com chocolate é pura apelação! Beirando a linha do 'enjoativamente deliciosa', descobri com o tempo que o equilíbrio está em se fazer a torta em uma fôrma baixa - assim as camadas de recheio [são duas, uma escura e crocante de chocolate e nozes e outra caramelo cremosa que parece pudim] ficam na altura perfeita - as vezes menos é mais, né? Por isso faço uma versão reduzida em um terço da receita indecente da Martha Stewart. Mas sinta-se a vontade para tentar dos dois modos!
Espero que gostem!


Chocolate Pecan Pie
[receita adaptada daqui, rende uma torta de 23cm de diâmetro]

Ingredientes para a massa:
1 xícara de farinha de trigo;
1/4 de colher de chá de sal;
1/2 colher de chá de açúcar;
100g de manteiga sem sal gelada, cortada em cubos;
De 2 a 4 colheres de sopa de água gelada.

Ingredientes para o recheio:
90g de chocolate meio amargo [uso metade do 56% e metade do 70#, mas pode ser o que você preferir] picado;
3 ovos levemente batidos;
3/4 de xícara de glucose de milho;
1/3 de xícara de açúcar [70g];
3/4 da colher de chá de extrato de baunilha;
1/4 da colher de chá de sal;
1 xícara de pecãs em metades.

Prepare a massa:
Em uma tigela misture farinha, açúcar e sal. Adicione os cubos de manteiga e amasse, usando as pontas dos dedos, para formar uma farofa úmida. Adicione as colheres de água gelada, uma por vez, amassando apenas até conseguir fazer uma bola com a massa. Achate para formar um disco de massa, envolva em filme plástico e leve à geladeira por 20 minutos.
Abra a massa gelada com um rolo, sobre superfície levemente enfarinhada, e cubra os fundos e laterais de uma fôrma canelada para tortas de 23cm de diâmetro e fundo falso. Fure a massa em vários pontos com o garfo e mantenha no congelador por uns 10 minutos, ou enquanto prepara o recheio.

Prepare o recheio:
Preaqueça o forno a 180 graus.
Em uma panelinha em banho-maria, derreta o chocolate picado. Reserve.
Em uma tigela média, misture [sem bater - a gente quer uma mistura homogênea dos ingredientes, mas sem bolhas de ar] com uma colher os ovos, a glucose, o açúcar, a baunilha e o sal. Continue misturando sem pressa enquanto derrama o chocolate derretido sobre a mistura.
Recheie a massa preparada com essa mistura e por cima distribua as metades de pecã em círculos concêntricos.
Leve ao forno por cerca de 45 minutos, até o recheio firmar e inflar levemente, girando a torta na metade do tempo. Retire do forno e deixe esfriar completamente [pelo menos umas 4 horas] antes de servir.


10 comentários:

  1. Oh que maravilha. O aspeto é deveras tentador. Não, nunca provei nozes pecã mas fiquei com muita vontade.
    Continuação de uma excelente semana.
    http://anelnacozinhadasmaravilhas.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nel, as pecãs 'ao natural' são bem parecidas com nozes comuns, mas torradas ganham um sabor típico que eu particularmente adoro! Prove, certeza que vai gostar!

      Ótima semana e muito obrigado! :)

      Excluir
  2. Mais uma tentação querido e talentoso Richie, ficou linda e as fotos estão demais!
    Adorei

    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mto obrigado, Mariana! Gostei das fotas tb, dessa vez hehehe. Fiquei feliz que você gostou! bjo

      Excluir
  3. "Receita indecente da Martha Stewart" é muito boa! kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha Mas é, Camila! kkkk Mto obrigado pela visita! :)

      Excluir
  4. Descobri duas arvores de pecã no sitio da minha cunhada. Fiz a festa da pecã! Eh muito bom e vou fazer essa receita com certeza...

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu! Que legal!!! Sabe que você é a segunda pessoa q me fala de árvores de pecã em sitios?! Preciso achar um sitio desses..rsrs. Faça sim, bjo!

    ResponderExcluir
  6. Gente, que coisa mais linda! Agora só falta eu achar as pecans por aqui.
    Mas ó, uma dúvida (e ela se estende pra todas as tortas aqui do blog hahaha), qual a durabilidade das tortas, como essa ou a Banoffee Pie, por exemplo? Coloco na geladeira ou deixo fora mas numa vasilha fechada? Sempre sofro com isso, porque moro sozinho, e nunca consigo comer tudo no mesmo dia (ainda bem hahaa).
    Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kate, tudo bom? Muito obrigado! :)
      Bom, sobre a conservação das tortas, vai muito do tipo [se leva creme, se o recheio é ou não assado, etc.] mas eu costumo fazer o seguinte: torta de frutas assadas: deixo fora por um dia. No dia seguinte vai para a geladeira e reaqueço para comer. Tortas cujo o recheio não vai ao forno: geladeira. Tortas de creme: geladeira tb. As de creme assado geladeira no dia seguinte. Banoffee é bom ser consumida rápido, mas geladeira se sobrar.
      É meio bom senso essa regra, na verdade. Varia de tipo, clima, etc. Agora uma coisa é certa: a massa de torta sempre vai perder um pouco a graça se passar tempo na geladeira - crocância no dia seguinte diminui bastante. Por isso evito guardar muito.

      Meiuo confuso mas espero que ajude!rs bjo!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para nós ;P