terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Tarte Tatin e o feriadão em família



Na sexta-feira de carnaval fiz duas malas, mais uma bolsa, peguei margarina culinária, um livro de receitas e minha fôrma de fundo removível e embarquei pra cidadezinha dos meus avós disposto a matar a saudade e ainda preparar uma bela sobremesa.
No sábado cedinho vovós vão ao mercado e perguntam: 'quer alguma coisa de lá?'. 'Maçãs!!!' respondo, já pensando na torta que eu ia preparar. Bom, a torta é um clássico francês - acho que todo mundo já ouviu falar, inclusive da origem do nome, então vou contar resumidamente: As irmãs Tatin tinham um hotel numa cidadezinha do Vale do Loire, e no hotel havia um restaurante. Diz a 'lenda' que um dia uma das demoiselle Tatin foi fazer uma torta de maçãs, mas deixou-as cozinhando demais no açucar, até 'pegar no fundo' da panela. No desespero do momento ela pensou 'quer saber, Va te faire foutre!' [palavrão em francês pode], botou a massa por cima de tudo, levou ao forno e virou a torta num prato. E foi sucesso absoluto! Aliás, ainda é.
Peguei três receitas da dita torta, além de 2 vídeos passo a passo no youtube. E fui para o fogão.
Pra fazer o caramelo usei 2 xícaras de açucar, uma de água e uma de vinho tinto, seguindo a receita da revista Cláudia Comida e Bebida. Depois dos 20 minutos fervendo que a receita pedia, minha calda estava em ponto de bala dura, o que achei muito estranho. Bom, na hora de despejar a calda na fôrma lembrei que não daria certo, pois vazaria tudo pelo fundo removível. Sorte que o cabo da frigideira em q eu preparava a calda soltava, entao fiz a torta nela mesmo [num dos vídeos q vi o chef também assava na própria frigideira[20cm de diâmetro]. Ao invés de maçãs fatiadas, eu só descasquei e cortei-as na metade, pois queria uma torta com a cara da que a Meryl Streep faz no Julie e Julia [lembram, quando ela e a Simca estão dando aula de culinária francesa?]. Foram oito maçãs daquelas ácidas, pequenas: sete cortadas na metade e a oitava picada, cobrindo os espaços entre as metades. E, esperando que com a água das maçãs sendo cozidas a calda chegasse no ponto, botei as maças na calda quente mesmo, e levei ao forno por 20 minutos, até as maçãs ficarem realmente macias. Retirei, cobri com uma massa de torta basicona [200g de farinha; 100g de manteiga; 2 colheres de açucar e 3 de água gelada], dobrei a massa nas laterais, como a receita pedia, e fiz um pequeno orifício no meio, pra escapar o vapor. Forno mais uns 15 minutos, até a massa dourar e desenformei quente, deixando meu pai com cara de bobo por ter dado certo!

Impressões: a torta fica linda mesmo! O aroma é delicioooso. A receita rende muito pouco, infelizmente e o sabor não achei nada excepcional.. gostoso, mas não incrível. Mas é legal contar quem você fez um clássico francês, né? Ah, e fica mais gostosa morninha!


 PS: as fotos lindas devo ao meu irmão querido, e ao celular dele. E à paciência dele em me aguentar pedindo pra assim que ele chegasse em casa descarregasse as fotos e me mandasse ; )
PS2: a cozinha da minha vó Gilda parece de fazenda: enoorme, escura, rústica... por isso as fotos tão com esse clima noir : D

11 comentários:

  1. :o
    é minha torta do coração!

    claro, ainda não fiz, vivo ensaiando... mas que tudo que vc já fez! adoooro: blog referência que faz o que eu quero fazer é VIDA!

    ficou linda sua torta. aquela primeira foto caramelou meu monitor: que coisa belíííssima.

    =*

    ResponderExcluir
  2. Menino, essa torta ficou com um aspecto super apetitoso, aaff! Quanto ao sabor, concordo com você, gostoso mas nada demais.
    As fotos ficaram maravilhosas, e, na minha opinião, o clima 'noir' só ajudou. Foram mesmo feitas com um celular?

    Beijinho.

    ResponderExcluir
  3. Adoro tarte tartan e essa ficou linda!!! Deve estar maravilhosa!! Grande carnaval!!

    ResponderExcluir
  4. Pois è Richie, imagina uma mineira, onde o pai è de Bologna, a mae è de Ouro Preto, o marido è siciliano de Palermo e os filhos sao de uma provincia de Bergamo...hahaha, o sotaque è um trem doido ...hahaha, adorei o visual, aqui ta um inverno tao rigoroso que vou fazer qlq dia a sua torta e tomar com um chazinho...Adorei as fotos, que delicia ter avòs...Grande abraço !!!

    ResponderExcluir
  5. ficou maravilhosa!!!!eu amo essa torta..suas fotos ficaram incriveis..parabens..bjus

    ResponderExcluir
  6. Richie, que talento menino! Mas é muita receita boa num blog só!

    Parabéns, a tarte tartin está impecável, assim como a torta de limão aqui embaixo!!!

    Eita fome que me deu!!!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Será que a próxima torta pode ser de giló??? Não consigo te acompanhar!!!

    Só vou anotando receitas, fiz a de limão no sábado, agora essa de maçã, sabe se lá que dia eu vou conseguir!!!

    O bom é que além da receita tem a história.
    E o bolo vc fez?
    To muito curiosa, quero logo ver o resultado, vc tem talento!

    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Ai, que delícia que deve ser cozinhar para os avós *suspiro*
    Lendo sua receita parece tão fácil, mas tenho quase certeza que se eu fizer, vai dar alguma coisa errada, tenho trauma com receitas francesas, rs. Parabéns! Ah, adorei as fotos com clima noir!
    beijos

    ResponderExcluir
  9. se vc gosta de culinária, entra nesse blog fromourhometoyours.blogspot.com lá tem receitas mil, uma melhor q a outra. E aí vc aproveita e visita o meu blog www.doceformula.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Hahaha! Adorei a historia, muitas vezes as pessoas pensam que nos "cozinheiros" estamos sempre seguros, nao temos duvidas, que tudo da certo e pronto! Vou te contar, ainda nao me aventurei em fazer uma tatin... qualquer dia crio coragem. Que a sua ficou bonita, isto ficou!!

    ResponderExcluir
  11. Richie, fiz hoje sua receita, obrigada pela partilha, depois passa la para vc ver a minha como ficou...bjim

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós ;P