quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A Festa de Moniquete


"Está tudo no filme A Festa de Babette. Terminado o banquete, já na rua, eles se dão as mãos numa grande roda e cantam como crianças... Perceberam, de repente, que o céu não se encontra depois que se morre. [...]. Bom seria se a magia da Festa de Babette pudesse ser repetida..."

Rubem Alves sobre o filme A Festa de Babette [Babettes gæstebud]


Você já viu A Festa de Babette? Muita gente torce o nariz dizendo que a mulher só cozinha o filme todo, mas eu acho tão gostoso vê-la preparando um jantar completo! Nunca me esqueço da cena em que Babette corta os Vol-au-vents com a boca de duas taças de vinho, e juro que um dia vou fazer igual! Aliás, sempre tive vontade de preparar um jantar desses, de vários pratos.
 
A aportunidade de preparar um jantar legal apareceu com o aniversário da minha amiga Mônica, que vinha comer aqui na república. Resolvi fazer comida italiana [ou melhor, o que eu imagino ser comida italiana..rs], mas dividida em Entrada, Salada, Prato Quente e Sobremesa. Uma simplificação bem grande do banquete da Babette, claro... mas para nós aqui seria uma variação legal no cardápio de prato principal e sobremesa, que é o normal.
 
Então seguem as experiências em cada parte desse jantarzinho - erros e acertos - e as respectivas receitas. A Mônica adorou, a Gi também e eu saí muito feliz da cozinha : D
 
ENTRADA:
Antepasto de Berinjelas com Iscas de Pão Aquecidas
 

A entrada era pra ser o mais fácil, já que faço esse antepasto desde 2001, quando uma vizinha me passou a receita. Mas resolvi, de última hora, dar uma ‘cara nova’ pra ele, seguindo uma sugestão de uma amiga, a Andréia, que sabe deixar qualquer prato mais saudável. “Ao invés de cozinhar no forno, você pode desidratar a berinjela e depois é só dar uma refogada com os outros ingredientes” disse ela. Então na segunda de manhã fatiei as berinjelas bem fininho, coloquei no escorredor de macarrão, em camadas, polvilhando com sal, e com um peso por cima [caixinhas de leite]. No meio da tarde as fatias estavam desidratadas sim, mas secas, pareciam solas de sapato. Depois de lavar o sal várias vezes, resolvi picar em fatias mais finas ainda, o que se mostrou dificílimo! Elas ficam muito resistentes, quando desidratadas! Parecia casca de banana. Enfim, refoguei com os demais ingredientes, e a aparência era péssima... daí processei levemente, pra ver se melhorava... melhorou, mas o gosto forte que meu antepasto sempre teve não apareceu. O jeito foi antes de servir aquecer azeite aromatizado com um dente de alho e refogar o antepasto até o sabor se adensificar.
Para que você não tenha todo esse trabalho, segue a receita original:  [deu 3 vidros grandes]

3 berinjelas bem bonitas e lustrosas picadas com a casca em quadradinhos pequenininhos;
2 cebolas fatiadas;
1 cabeça de alho, com os dentes descascados e fatiados;
1 pimentao vermelho, sem sementes, fatiado;
1 pimentao verde, pequeno, sem sementes, fatiado;
2/3 de xícara de azeitonas fatiadas;
½ xícara de passas escuras;
1 xícara de vinagre;
1 xícara de água;
½ xícara de azeite;
½ xícara de óleo de canola;
Pimenta do reino e orégano seco a gosto;
1 e ½ colher de sopa de sal;
3 colheres de sopa de açúcar.

Deixe as berinjelas picadas de molho em água com sal enquanto fatia os demais ingredientes. Em uma bacia misture cebola, alho, pimentões, azeitonas, passas, e as beringelas escorridas. Distribua a mistura em uma assadeira grande. Derrame o vinagre, a água, o azeite, o óleo, os temperos e o açúcar sobre os vegetais e misture com uma colher. Leve ao forno alto, por cerca de uma hora e meia, mexendo sempre e acertando o tempero.

Guarde, depois de frio, em vidros esterilizados para conserva, e sirva com fatias de pão italiano aquecidas no forno, torradas, bolachinhas, ou qualquer outro petisco. Ah, fica perfeito como molho para macarrão também!

 
PRATO FRIO:
Salada Caprese

Na verdade uma 'releitura' da Caprese, pra não dizer improvização. Base de rúcula verdinha, tomates frescos, um toque adocicado de peles de tomates assados, azeitonas pretas, manjericão fresco, bolinhas de cream cheese gelado [substituindo a mussarela de búfala], temperados com azeite, vinagre com ervas e um colher do líquido dos tomates assados e parmesão. Perfeita para abrir o apetite!


PRATO QUENTE:
Tagliarini com Tomates Confitados


Ainda na segunda feira resolvi já deixar pronto os Tomates Confitados, base para o acompanhamento da massa. Tomates confitados são tomates secos feitos em casa. É facinho, barato e delicioso para macarrão, saladas ou mesmo com um pãozinho. Você pode armazena-los em vidros de conserva, como os comprados.

Tomates Confitados:

Ingredientes:
2 quilos de tomates [use o Débora, o italiano ou aqueles compridinhos] beeem maduros;
6 dentes de alho amassados e picadinhos na faca;
8 colheres de sopa de vinagre balsâmico [opcional];
6 colheres de sopa de açúcar, ou 4 de mascavo [uso da branca mesmo];
Azeite;
Sal, pimenta do reino, orégano seco, tomilho e alecrim a gosto.

Preparo:
Lave os tomates, corte na metade, em quartos ou em oitavos, se forem muito grandes [e depende da sua pressa.. quanto menor, mais rápido]. Distribua os pedaços com a pele virada para baixo numa assadeira grande, untada com azeite, bem organizadinho. Polvilhe o alho, sal, açúcar, ervas, o vinagre e derrame azeite por cima deles todos. Leve ao forno médio-alto até estar no ponto.

O ponto varia:
Para acompanhar a massa, gosto deles só assados, não secos, então deixo uma hora e meia, mais ou menos.
Se você quiser tomates secos como os comprados, esse tempo pode dobrar.

O Molho

Esse molho é receita da Chef Ana Soares, que eu considero uma inspiração para qualquer amante da cozinha, e uma poetisa das panelas.
Ele é simples, rústico e delicioso: retire as peles de 1 quilo de tomates confitados [você poderá usa-las na salada verde, para dar um toque adocicado.. eu usei na Caprese]. Amasse os tomates com as mãos mesmo, ou faça batidinho na ponta da faca. Tempere com colheradas do próprio azeite dos tomates confitados, acerte o sal e a pimenta. Se gostar, adicione cebola picadinha, refogada [eu não coloco]. Aqueça antes de temperar a massa; adicione manjericão fresco.

Gente, esse molho é puro sabor de tomate natural. Depois disso você nunca mais vai querer usar molho em lata, e tendo uma reserva de confitados na geladeira, não vai nem precisar mais de latinhas meesmo. Juro, é o melhor molho de macarrão que já comi... acompanhe com parmesão ralado ou queijo fresco esfarelado, e mais nada! Perfeito e ponto final.



Quanto à massa, eu pretendia fazer em casa, mas não achei por nada farinha de semolina grão duro, então foi comprada pronta mesmo, de boa qualidade. Escolhi tagliarini, mas prefiro penni.

DICAS:
- Use 1 litro de água fervente para cada 100g de massa a ser cozida.
- Não é necessário óleo na água do macarrão, só sal.
- Aqueça os pratos onde o macarrão será servido passando-os pela água quente. Isso vai manter a refeição quentinha por mais tempo.
- Siga realmente o tempo de cozimento indicado na embalagem da pasta, e faça o teste provando um fio da massa depois de 4 min. O bom macarrão deve estar mesmo 'ao dente', meio durinho.
- Não derrame água fria sobre a massa no escorredor, é pecado.


SOBREMESA:
Torta de Queijo ao Mel


Eu sou apaixonado por cheesecake, mas como o jantar estava todo meio italiano, acheio que uma receita de judeus americanos não casaria muito bem... Ah, e nunca preparei uma cheesecake [mas ainda vou!]. Então, procurando nos meus livros de receita, achei uma, do Chef Walter Eynard, que é famoso por fazer criações em cima da tradição gastronômica regional de Turim. Essa receita é preparada com um queijo italiano chamado Giuncata, mas o livro substitui por cream cheese e creme de leite fresco na boa. Aliás, tenho que dizer, achei a receita muito estranha... fiz uma alteração na massa, que ficaria muito mole para massa de torta, se fosse como o livro pedia, e o mais estranho: a receita pede 200g de açucar.. no preparo você utiliza 170g e o livro não diz NADA sobre os outros 30g restantes... vai saber, né? Mas deu certo, no fim.. apesar de ter abaixado, como um souflé, quando retirei do forno [talvez porque meu creme de leite não tenha chegado em bom ponto de chantilly nem por reza brava].
O sabor é deliciosoooo, leve, pouco adocicado.. lembra uma cheesecake, mas gostei mais, acredita? E não repare.. ficou com cara de Pastel de Belém, eu sei.. mas não é.

A receita adaptada:

Ingredientes:
250g de cream cheese passado na peneira [sabe-se lá porquê];
150g de farinha de trigo peneirada;
170g de açucar;
130ml de creme de leite fresco gelado;
125g de manteiga;
2 claras e 3 gemas;
Raspas de um limão;
4 gotas de extrato de baunilha;
colheradas de mel.

Preparo:
Misture farinha, 100g de açucar, a manteiga em pedacinhos, uma gema, duas gotas de baunilha e as raspas rapidamente até formar uma massinha de torta. Forme uma bola, embrulhe em filme plástico e deixe na geladeira por 2 horas.
Unte e enfarinhe 10 forminhas para tortinha [7,5cm de diametro] e forre-as com a massa, mais ou menos 3mm de espessura. Cubra com papel manteiga, encha com feijões secos e leve ao forno 170 graus por 8 min.
Bata as claras em neve em ponto firme e reserve.
Bata o chantilly e reserve.
Bata 70g de açucar com duas gemas até ficar cremoso. Acrescente o cream cheese, duas gotas de baunilha, e bata mais um bocado. Incorpore o chantilly e as claras em neve. Divida o creme nas forminhas e asse em forno préaquecido a 200 graus por 10 min ou até começar a rachar e dourar levemente [deixei um poquinho mais].
Deixe esfriar, desenforme e sirva com um fio de mel aquecido.

Comemos todas.. deliciooosas.. e muito calóricas, provavelmente..rs


E assim, terminou com sucesso meu jantar para amigos. Foi muito bom cozinhar para a Gi e para a Moniquinha, minhas cobaias para novas receitas... e finalmente postei receitas salgadas aqui na Cozinha Coletiva!
Ah, um agradecimento especial à Gi, que foi responsável pelas fotos lindas [e que está de cabelo novo, a lá Celi Campelo..rs].





9 comentários:

  1. tô doida pra adotar o esquema italiano de entrada/salada/prato principal em casa, pra ver se meu povo começa a comer direito - e menos, porque o sistema "PU" da minha mãe faz o pessoal comer dois pratarrões de macarrão sem dó e ficar com fome duas horas depois e se jogar no pão.


    ficou bonito seu banquete.
    cê banqueteia pelo mundo além-são carlos? ^^

    ResponderExcluir
  2. Que fome! Tem tanto tempo que não faço uma refeição completa e boa assim.

    Tenho ótimas receitas de xcake, assadas e geladas, prefiro todas!!!

    Foi muito bem para um primeiro jantar, alias uma ótima sobremesa italiana é o tiramissu.
    Se eu for ficar falando de doces aqui não paro mais.

    Seu presente já está a caminho.

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Uai! Vim conhecê sua cozinha...inda mais quí cê tirô a sortigrandi cum aqueli bolin chicoso purdimais =)
    Parabéns por ter ganhado! Mas tb era muita judiêra nóis tudo cum bolin prá tomá cum cafezin e ocê todo prendado...=D Mió assim pq aprendemo a receita secreta du bolin vencedor!
    Depois passa lá na minha cozinha prá mode tomá um cafezin (cum broa viu?!) e leva seu cumpadi e sua cumadi quí mora cumcê, tá?!
    Um bejim!
    da Vinni

    ResponderExcluir
  4. OI Richie, obrigado pelo comentário.

    Você também faz docinhos?? comecei para pagar a Facul, mas foi dando certo e agora estou tendo de montar a lojinha por falta de espaço, a cozinha de casa tá muito pequena.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Fí...
    Editei o post e linkei sua cozinha no "moço prendado", tá?! ;)
    Cê já tá falando anssim? Tudo picadin? rsrs...eu tenho q treinar pelo menos na minha cozinha virtual, pq morando em sampa (capitár) muitos anos e agora no interior...fico pelejando prá num falá "ô lôco mêu"..rs...
    Um bejim procês, viu?!
    da Vinni

    ResponderExcluir
  6. Uai, cadê o comentário que eu pus aqui? Será que eu já tô ficando biruta? Tinha escrito quase um livro falando praticamente de cada um dos itens do jantar (e ainda da Festa de Babette! aaffe! Isso que dá fazer as coisas às pressas!

    Beijão e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  7. un très bon repas bien réussi
    je te félicite pour ton concours tu as gagné bravo

    ResponderExcluir
  8. Richie, que rykheza você preparando tudo isso! Ai, quero que venha pra cá preparar um jantar de aniversário, pra mim! hahahaha

    Sou especialista em massas, sei várias, mas ainda chego no seu nível, de saber essas opções todas!
    Ainda tiro o dia pra treinar suas receitas! Semana que vem, quero fazer os cupcakes! *-*

    Mas claro, assim que fizer, aviso pra você saber!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. PS: minha amiga Andréia visitou a Cozinha Coletiva e me explicou pq as berinjelas nao deram certo: deixei tempo demais desidratando! Segundo ela, 2 horas são mais do que suficiente, senão perdem água demais e ficam mesmo 'solas de sapato'!
    E é verdade, já comi da conserva de berinjelas dela e não tinha nada de sola de sapato.

    Obrigado pela correção, Adréia! Bjo

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós ;P